Tags: Gestores | Negócio |

Fundos obrigacionistas portugueses: destaque nas captações


O mês de abril revelou ser sorridente para os fundos de obrigações de algumas entidades gestoras portuguesas. Como tal, desta feita olhemos para os fundos que obtiveram um saldo líquido acima dos dois milhões de euros. Que nomes constam nesta lista? 

A liderar a tabela encontra-se o fundo obrigacionista IMGA Euro Taxa Variável FIMA, que arrecadou um saldo líquido de 10,5 milhões de euros. Este produto é gerido por Ana Aguiar e co-gerido por Aitor Zubeldia e possui um volume em ativos de 210,28 milhões de euros. Tem como posições com maior preponderância em carteira a títulos de dívida com taxa variável da UBS (2,41%) e do Lloyds (2,35%), bem como uma emissão da EDP (2,11%). É ainda classificado com o selo Blockbuster pela Funds People.

Imediatamente abaixo, encontra-se o Caixagest Obrig Mais FIMAO com um saldo líquido total de 7,05 milhões de euros. Com um património a rondar os 252,14 milhões de euros, este fundo obrigacionista tem como posições com maior preponderância em carteira uma emissão do SBAB Bank (1,57%) e da Glencore (0,84%). Também é classificado com o selo Blockbuster pela Funds People.

Relativamente ao terceiro fundo com maior saldo líquido, encontra-se o IMGA CA Rendimento FIMAO a perfazer um total de 5,51 milhões de euros. Gerido por Duarte José e co-gerido por Ana Aguiar, este produto detém cerca de 324 milhões de euros em ativos.

Por fim, o produto que obteve um saldo líquido acima dos dois milhões de euros foi o fundo de obrigações Santander Multicrédito FIMAO, com 3,29 milhões de euros. Gerido por Carmen Borondo, esta estratégia de investimento é classificada com o selo Blockbuster pela Funds People.

Fundos de obrigações nacionais com captações líquidas acima de um milhão de euros em abril

Captura_de_ecra__2018-06-05__a_s_17

Fonte: Morningstar Direct, abril de 2018

Profissionais

Notícias relacionadas

O Mais Lido