Yields descem em mais uma emissão de dívida


Portugal voltou aos mercados e emitiu dívida a cinco e a 10 anos. No caso das obrigações do tesouro a cinco anos, a yield fixou-se nos 0,258% e o montante nos 750 milhões de euros, o que se traduz numa procura 2,23 vezes superior à oferta. Relativamente às obrigações do Tesouro a 10 anos, a taxa atingiu os 0,852% e o montante os 742 milhões de euros. A procura foi 1,94 vezes superior à oferta.

Filipe Silva, Diretor de Investimentos do Banco Carregosa comenta que  “Portugal emitiu dívida a 5 e 10 anos, e em ambos, assistimos a uma descida das taxas, face aos últimos leilões comparáveis. Face a uma procura forte nas duas emissões, o IGCP aproveitou para emitir 1.492 milhões versus os 1.250 milhões inicialmente anunciados. No leilão a 10 anos, quando comparado com o último leilão realizado em abril, a yield desceu de 1,194% para 0,852%”.

“A descida do risco nos países da zona euro, bem como em Portugal, está associada ao suporte que o BCE tem vindo dar aos mesmos. Christine Lagarde, alertou que a zona euro está a enfrentar uma forte contração económica, a uma velocidade e magnitude sem precedentes, e que o programa recentemente lançado de 750 biliões, poderá aumentar o seu tamanho e prazo. A evolução do risco em Portugal estará muito dependente da atuação do BCE, que nesta fase de pandemia tudo fará para preservar a União Europeia”, explica Filipe Silva.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido