Tags: Alternativos |

Vila Galé Gest com maior crescimento percentual desde o início do ano


Março marcou um movimento de duas frentes para os fundos imobiliários nacionais. Segundo a informação agora divulgada pela APFIPP, no final de março o valor do património imobiliário detido por fundos de investimento imobiliário de associadas (inclui imóveis, participações em sociedades imobiliárias e unidades de participação de F.I.I) chegou aos 10.003,8 milhões de euros, o que se configura numa redução residual de 0,04% face a fevereiro. No entanto, no que ao valor líquido global diz respeito o movimento registado foi ascendente. As informações da Associação mostram que este valor subiu 0,2% relativamente ao segundo mês do ano, fixando-se nos 9.491 milhões de euros.

Se olharmos para o início do ano, outras novidades são enunciadas pela APFIPP. O património imobiliário destes fundos decresceu 0,7%, enquanto que o valor líquido global cresceu nessa mesma medida: 0,7%.

Imobs geral

Fonte: APFIPP, 31 de março

Sem nenhum fundo novo, o mercado assistiu contudo a uma mudança de mãos na gestão de um produto. Falamos do Orey Reabilitação Urbana que passou a ser gerido pela GNB –SGFII.

Interfundos: líder em património e em VLG

No que às entidades gestoras diz respeito, algumas conclusões interessantes podem ser apontadas. Segundo o relatório, a Interfundos continua a sua liderança em diversas frentes. A entidade, em março, terminava o mês com 1.631,2 milhões de euros de património imobiliário (aqui inclui-se participações em sociedades imobiliárias e unidades de participação em fundos de investimento imobiliário), e um valor líquido global (VLG) de 1.538,4 milhões de euros, número que lhe confere a maior quota de mercado no segmento: 16,2%. De realçar, contudo, que desde o início do ano que o VLG da entidade decresceu 0,7%.

A GNB-SGFII segue em segundo lugar também nas duas frentes: com uma quota de mercado de 14,7% no final de março proveniente de 1.345 milhões de euros de valor líquido global, a entidade no final do terceiro mês do ano arrecadava 1.345 milhões de euros em imóveis.  De realçar que gestora conseguiu incrementar o seu VLG tanto desde o início do ano (1%), como de fevereiro para março (0,9%).

Silvip, GNB –SGFII, Vila Galé Gest e Square destacam-se em crescimento

A dar nas vistas em termos de crescimento, destaque para quatro outros nomes. Em primeiro lugar destacar a Silvip que protagonizou o maior crescimento percentual mensal no seu valor líquido sob gestão. Segundo a APFIPP esse incremento cifrou-se nos 2%, chegando ao final de março com 427,1 milhões de euros de volume gerido. Em termos de valores absolutos, o maior crescimento pertenceu à GNB-SGFII, que incrementou o seu montante em 12,4 milhões de euros.


Desde o início do ano é a Vila Galé Gest que dá nas vistas no crescimento em termos percentuais, com um incremente de 15,2% no seu volume líquido global, enquanto que em termos absolutos o  maior crescimento desde que 2018 começou pertence à Square Asset Management, com mais 29,1 milhões de euros.

Captura_de_ecra__2018-04-30__a_s_12

Fonte: APFIPP, 31 de março
Empresas

Notícias relacionadas