Vencedor prémios APFIPP: o melhor fundo multiativo


Na mais recente cerimónia de entrega de prémios da Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios, o EuroBic Brasil foi galardoado com o prémio de Melhor Fundo Multiativo. Passemos, então, à sua análise.

Tendo iniciado a sua atividade em 2011, este produto é gerido pela Dunas Capital e tem como consultor de investimento a Tagus Investimentos, uma sociedade sediada no Brasil e focada em Brasil. Esta entidade conta com uma equipa a trabalhar, analisar e investir em ações e obrigações brasileiras há mais de 10 anos fornecendo ao fundo um elevado nível de proximidade e experiência que seria difícil de obter com uma gestão fora do Brasil. Para além das obrigações, a equipa da Tagus Investimentos conta também com um longo histórico de gestão de ações de empresas brasileiras para clientes nacionais e internacionais, assumindo sempre uma postura de análise fundamental às questões de solvabilidade, rendimento e governance das empresas analisadas. O fundo possui um património no valor de cerca de 12,6 milhões de dólares.

Segundo os gestores, o EuroBic Brasil é "um fundo que permite exposição a um momento particularmente interessante no Brasil, à luz das recentes e profundas transformações observadas na agenda económica do país, onde se observa o avançar de um ciclo de reformas estruturais relevantes e que deverão ser intensificadas após as eleições de 2018".

"A combinação de possibilidades de investimentos entre ações e obrigações cria o pano de fundo ideal para que se aproveitem ótimas oportunidades de investimento, através de um portfolio equilibrado entre boas oportunidades de retornos recorrentes em yield de empresas brasileiras com a perspetiva de valorização e crescimento do mercado de ações, que emergirá do possível desfecho da agenda eleitoral", referem também.

De acordo com a sua última ficha de produto disponível, o fundo tem como maiores posições um ETF, o IShares MSCI Brazil a representar 9,98%, investe 7,05% em obrigações da dívida pública do Brasil e, ainda, 3,96% no Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social (BNDES). Esta estratégia de investimento apresenta também uma rentabilidade anualizada a cinco anos, com referência ao final do mês de maio, de 3,56%.

Relativamente ao contexto atual do mercado, a entidade não deixou de referir o facto de as tensões comerciais causadas pela administração Trump terem afetado pela negativa o mês de abril. Nas palavras do gestor “esse quadro tem colaborado para um ambiente de maior preocupação em relação a combinação - inflação x crescimento - onde os reflexos até agora foram o fortalecimento do dólar e alguma pressão baixista nos mercados globais de equities”. Para além disso, o gestor foca-se no quadro eleitoral, afirmando que nos próximos meses "o cenário eleitoral deverá dominar de forma determinantes os humores dos investidores, que estarão cada vez mais focados na discussão da futura e necessária agenda de reformas".

 

Captura_de_ecra__2018-06-26__a_s_15

Fonte: Morningstar Direct, maio de 2018. 

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

O Mais Lido