Tags: Gestores | Negócio | Europa |

Vencedor prémios APFIPP: o melhor fundo flexível


Vários foram os galardoados na mais recente cerimónia de entrega dos prémios da Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios. Assim, iremos analisar o vencedor do prémio de Melhor Fundo Flexível.

Optimize Europa Valor é o seu nome. Foi este produto quem levou para casa o galardão de Melhor Fundo Flexível. Tendo nascido em 2010, esta estratégia de investimento gere um património de 11,96 milhões de euros e pertence à categoria Larg-Cap pela Morningstar.

Nas suas maiores posições aparecem nomes como a dívida pública portuguesa com 10% e ponderação, o ETF EasterEur da Amundi a representar 6,7%, a Deutsche Lufthansa, com 3,2%, o Crédit Agricole, com 2,5% e ainda o BNP Paribas, com 2,3%. Relativamente aos setores em que investe, é possível observar na sua última ficha disponível, que este produto investe 17,7% em consumo discricionário, 12,6% em tecnologia, 12,1% no setor financeiro, 9,1% no setor da indústria e apenas 1,4% em matérias-primas .

É ainda possível observar uma clara preferência pela França, onde 29,5% dos seus ativos se encontram. Já a Alemanha representa 22,1% e Portugal 10%. Em relação à sua rentabilidade anualizada a cinco anos com referência ao final de maio, este fundo apresenta uma rentabilidade de 4,72%

Passando ao contexto atual do mercado, o gestor diz que o mês de maio acabou por sofrer com a crise política italiana, perturbando o comportamento positivo que refletia a robustez da economia evidenciada pelos bons dados económicos. Agora, sente-se receio relativamente à constituição de um governo por membros eurocéticos e às consequências de um possível incumprimento da dívida governamental, afirmou o gestor. 

Captura_de_ecra__2018-07-09__a_s_15

Fonte: Morningstar Direct, maio de 2018

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 3 Siguiente