Tags: Negócio |

Valor sob gestão dos fundos de investimento mobiliário nacional cresce timidamente em fevereiro


Apesar do período mais conturbado vivido nos mercados durante o mês de fevereiro, registou-se um novo aumento no montante sob gestão dos organismos de investimento coletivo em valores mobiliários. Segundo os dados disponibilizados pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, este apresentou um aumento de 6,1 milhões de euros (0,1%) face ao mês de janeiro, fixando-se nos 11.327,4 milhões de euros. Já o valor sob gestão dos fundos de investimento alternativo voltou a decrescer, desta feita 3,1% para 1.117,5 milhões de euros.

Captura_de_ecra__2018-03-13__a_s_11

Fonte: CMVM, fevereiro de 2018

Valor das aplicações em ações e dívida pública estrangeira cai

O aumento de volatilidade nos mercados e as correções nos diferentes índices acionistas verificados durante o mês de fevereiro refletiu-se no valor das aplicações nos diferentes segmentos. De facto, os fundos mobiliários e alternativos parecem ter optado por investir em segmentos com um menor nível de risco.

A queda do valor das aplicações em ações tanto de emitentes nacionais (2,7%), como nas de emitentes estrangeiros (2,4%) parece sugerir isso mesmo, sendo que, por outro lado, no segmento de dívida pública, o valor aplicado em dívida pública nacional subiu 7,3%, embora tenha recuado 2,7% em dívida pública estrangeira. Por último, do lado do valor aplicado em obrigações verificou-se um aumento nas emitidas por emitentes nacionais e estrangeiros, de 2,3% e 2,2%, respetivamente.

Captura_de_ecra__2018-03-13__a_s_11

Fonte: CMVM, fevereiro de 2018

Destinos de investimento sem alterações

O panorama dos principais destinos de investimento dos fundos mobiliários manteve-se inalterado, sendo que o Luxemburgo continuou a ser o principal destino – absorveu 17,2%. Os restantes destinos foram Alemanha (13,9%), Reino Unido (13,6%) e Portugal (11,1%).

Notícias relacionadas

O Mais Lido