Tags: Negócio |

Valor líquido sob gestão: as gestoras imobiliárias que mais avançaram no ano


O mercado imobiliário, em junho, voltou a ser marcado por uma onda de diminuição dos valores sob gestão. A APFIPP, no seu último relatório mensal, indica que o valor do património imobiliário detido por fundos de investimento imobiliário (inclui imóveis, participações em sociedades imobiliárias e unidades de participação de F.I.I) totalizou os 10.705,7 milhões de euros, em junho. O decréscimo, face a maio, foi de 0,5%. Quando a análise é feita desde o início do ano, verifica-se que o património imobiliário gerido por estes produtos diminuiu 4%.

No que toca ao valor líquido global dos produtos o cenário não é diferente, e reduziu-se, face a maio, em 0,5%, atingindo os 9.650,8 milhões de euros. Desde o início do ano, por seu turno, nesta rubrica a diminuição é de 4%.

Ranking atualizado

            Património imobiliário

No que diz respeito à sociedade gestora com maior património imobiliário verifica-se que a Interfundos é a entidade mais volumosa, acumulando 1.512 milhões de euros. Segue-se a Fundger, com 1.347,8 milhões de euros e a GNB – SGFII com 1.244,8 milhões de euros.

            Valor líquido sob gestão

No que toca ao valor líquido sob gestão, o primeiro lugar pertence à Interfundos, com 1.366,5 milhões de euros, seguindo-se a GNB SGFII com 1.208,5 milhões, e por fim a Fundger com 1.119,2 milhões de euros.                                               

Quais as que mais evoluíram no valor líquido sob gestão?

Em termos percentuais, há que destacar 12 entidades com crescimento percentual positivo desde o início do ano, no que toca ao valor líquido sob gestão.

Evolução do valor líquido sob gestão desde início do ano (em milhões de euros)

Captura_de_ecra__2016-07-22__a_s_16

Fonte: APFIPP

A Silvip, no período, foi a entidade que conseguiu maior avanço a este nível, passando dos 297,70 milhões de euros em final de dezembro de 2015, para os 381,20 milhões de junho. A variação percentual nos primeiros seis meses do ano foi, portanto, de 22,10%.

Seguiu-se a Lynx Asset Managers, que apresenta atualmente no seu portfólio 4 fundos imobiliários fechados (o Colinvest, o Lusoinvest, o Príncipe Real Fundo de Reabilitação urbana e, por fim, o fundo especial de investimento imobiliário fechado São José de Ribamar). A entidade avançou dos 51,90 milhões de euros de valor líquido sob gestão no final do ano passado, para muito perto de 60 milhões de euros, passados seis meses. A evolução foi de 14,90%.

Finalmente, destaque para a Invest Gestão de Activos, que conseguiu um avanço de 11,40% no ano, dos 14,50 milhões de euros de valor líquido sob gestão em dezembro, para os 16,10 milhões no final de junho.

imobs1

Fonte: APFIPP

 

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido