Tags: Alternativos |

Valor gerido pelos fundos imobiliários desce em Setembro


O valor sob gestão nos fundos de investimento imobiliário (FII), nos fundos especiais (FEII) e nos fundos de gestão de património (FUNGEPI) foi de 12.161,1 milhões de euros em Setembro, uma descida de 0,41% (50,2 milhões de euros) face ao mês anterior, revela a estatística mensal divulgada pela CMVM.

O montante gerido pelos FII recuou 0,3% para 8,8 mil milhões de euros (3,93 mil milhões em fundos abertos e 4,87 mil milhões em fechados),  pelos fundos especiais de 0,8% para 2,69 mil milhões de euros (606,2 milhões em abertos e 2,08 mil milhões em fechados) e pelos fundos de gestão de património imobiliário de 0,1% para 668,3 milhões (só fundos abertos).

O principal destino dos investimento em imóveis (estão excluídos terrenos e direitos) é a União Europeia, representando 99,8% do total, sendo que, dos três tipos de fundos, apenas os FUNGEPI têm aplicações em imóveis situados fora da UE, num valor total que, no final de Setembro, era de 12,4 milhões de euros.

Por sectores, o valor investido pelos FII e FEII (abertos) caiu em quatro das cinco categorias, concretamente nas de habitação, comércio, serviços e outros, tendo a excepção sido o industrial, onde houve, um aumento mensal de 316,8%, passando para 43,1 milhões de euros de 10,3 milhões de euros em Agosto. O dos serviços é onde os fundos imobiliários harmonizados e os especiais têm maior valor investido, 2.178,4 milhões de euros.

Quanto aos de gestão de património, a maioria dos imóveis detidos pertence ao sector do comércio, com o valor a ascender a 166,8 milhões de euros (41,7% do total); a maior queda mensal aconteceu nos imóveis para habituação, cujo valor sob aplicado recuou 0,9% para 121,5 milhões de euros, de acordo com a estatística divulgada pela CMVM.

O Mais Lido

Próximos eventos