Valor dos imóveis para habitação nos fundos abertos em máximos de três anos


O valor que os fundos de investimento imobiliário (FII) e fundos especiais de investimento imobiliário (FEII) abertos têm em imóveis para habitação atingiu 180,9 milhões de euros, em Dezembro de 2012, o que corresponde ao valor mais elevado em três anos.

Analisando as estatísticas mensais divulgadas pela CMVM é necessário recuar até ao último mês de 2009 para encontrar um montante superior, neste caso de 220,5 milhões de euros. Em Dezembro de 2010, o valor aplicado pelos FII e FEII em imóveis que têm como finalidade a habitação era de 110,6 milhões de euros, e em Dezembro de 2011 situava-se em 133,3 milhões.

O montante registado no mês passado – 180,9 milhões – representa um crescimento mensal de 1,4% e homólogo de 35,7%, e um peso de 3,9% no total da carteira de imóveis de fundos harmonizados e especiais de investimento. Nesta, que totaliza 4,66 mil milhões de euros (menos 2,6% que em Novembro), a maior fatia pertence aos imóveis do sector dos serviços (peso de 45,4%), seguindo-se os outros imóveis (30,3%), os de comércio (19,9%) e os industriais (0,6%), mostram os dados de Dezembro divulgados pela CMVM. Todos os imóveis estão situados na União Europeia.