Tags: Negócio |

Transações sobre obrigações do estado português ganham terreno aos bilhetes do tesouro


Num mês em que o volume transacionado sobre títulos de dívida totalizou 7.308,0 milhões de euros, verificou-se uma queda das transações de bilhetes do tesouro de 3,9% em relação a setembro e de 28% em comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com os indicadores de síntese do mercado de capitais da CMVM referentes a outubro. Aliás, esta é uma tendência que já se tem vindo a verificar ao longo do tempo, sendo que, em valores absolutos, entre janeiro e outubro de 2016 e o mesmo período de 2017, as transações de bilhetes de tesouro caíram 36,1%. Estas variação evidenciam uma maior atividade por parte dos traders e investidores em títulos de dívida pública de maturidades mais longas, relfexo não só da confiança do mercado na qualidade de crédito dos mesmos, mas também da emissão de cada vez mais dívida a prazos superiores a um ano 

Em compensação, as obrigações de tesouro têm verificado um aumento, tendo subido 4,1% em relação a setembro e 0,4% em termos homólogos. Também quando comparados os valores acumulados, entre janeiro e outubro de 2016 e 2017, é possível verificar uma subida de 14,5%.

z

Fonte: CMVM, outubro 2017

z

Fonte: CMVM, outubro 2017

Mercado de ações

Em outubro, o índice PSI-20 encerrou nos 5.475,67 pontos, mais 1,2% do que em setembro e mais 17,7% do que no período homólogo de 2016, tendo sido o BCP (15,92%), a Galp (11,87%) e a EDP (10,89%) os emitentes com maior representatividade no índice. No que respeita à volatilidade do índice, esta foi de 7,89%, abaixo dos 8,98% fixados em setembro e dos 12,52% registados em igual período do ano passado.

Notícias relacionadas

O Mais Lido