Tags: Negócio |

Valor das carteiras sob gestão discricionária desce ligeiramente em Fevereiro


O valor das carteiras sob gestão discricionária situou-se em 52,86 mil milhões de euros em Fevereiro, o que representa uma descida mensal de 0,4%, mas sendo o montante superior em 1,3% ao de Dezembro e em 7,5% ao de Fevereiro de 2011.

Entre as cinco sociedades com maior volume gerido três registaram decréscimos no valor dos activos sob gestão, concretamente a Caixagest (-1,4%), a F&C Portugal (-0,1%) e a BPI Gestão de Activos (-2,1%), enquanto as outras, Santander Asset Management  e ESAF – GP, tiveram aumentos de 0,3% e 1,5%, respectivamente, de acordo com o relatório mensal de gestão de patrimónios.

A sociedade que mais cresceu em Fevereiro, face a Janeiro, em termos percentuais, foi a Crédito Agrícola Mútuo (+2,2% ou 29,9 milhões de euros), enquanto em valores absoluto foi a ESAF – GP (104,4 milhões de euros, ou 1,5%). É também a gestora do grupo BES que acumula um maior aumento nos montantes geridos nos primeiros dois meses do ano, com os 6,9 mil milhões de euros a representarem um crescimento face a Dezembro de 7,7%, ou 493,8 milhões de euros.

A Caixagest lidera o mercado com 19,65 mil milhões de euros sob gestão, o que corresponde a uma quota de mercado de 37,2%, mostra o relatório mensal divulgado pela APFIPP.

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido

Próximos eventos