Tags: Alternativos |

Uma estratégia flexível focada numa temática atual e global


Artigo de opinião de Paulo Pacheco, senior portfolio manager do Banco Português de Gestão.

PICTET Robotics, um fundo lançado pela gestora suíça há pouco menos de três anos no mercado, é um produto com um enquadramento interessante, assente numa temática bastante atual e global. Além disso, tem a capacidade de ler uma das maiores transformações com que a nossa sociedade se depara, isto é, a digitalização da economia e das sociedades.

Este conta já com um património sob gestão superior a 6 mil milhões de euros (está, inclusive, em soft close) e apresenta-se como um fundo global, que apesar da natural sobre-exposição aos Estados Unidos, apresenta uma dispersão geográfica bastante significativa, investindo em empresas do sector tecnológico (e não só) de países como o Japão, Alemanha ou Suíça. Por outro lado, tem como característica ser uma estratégia flexível, sendo que o gestor pode utilizar uma grande variedade de instrumentos (como equities, convertible debt ou ADR’s), que melhor se adequem ao momento e ao objetivo a que se propõe.

Ainda que não apresente um track record significativo (inferior a três anos), tem alcançado um comportamento sólido e consistente. Com o intensificar da digitalização das sociedades, para o futuro apresenta boas perspetivas para continuar a entregar retornos significativos ajustados ao risco deste tipo de fundos.

Profissionais

O Mais Lido