Tags: Negócio |

Últimos 12 meses de queda para o fundo dos certificados de reforma


Uma valorização média anual de 1,13% nos últimos 36 meses, e de 2,81% desde o início do ano. São estes os valores referentes ao comportamento do fundo dos certificados de reforma, segundo os últimos dados divulgados pelo Instituto de Gestão de Fundos de Capitalização da Segurança Social. As informações da entidade indicam que o montante sob gestão deste produto (versão de acumulação) atingiu o patamar dos 44,65 milhões de euros, no dia 14 de outubro.

FCR1out2018

Apesar de nos prazos referidos em cima a valorização do fundo ser positiva, nos últimos 12 meses o caso muda de figura. Nesse período, a valorização média anual cai para -1,07%.

A contribuir para esta queda parece estar, como visível na tabela abaixo, a performance daquele que é o ativo mais preponderante em carteira. Falamos da dívida da OCDE excluindo dívida pública Portuguesa, que representa mais de 50% da carteira (22,98 milhões de euros), e cuja rentabilidade nos últimos 12 meses derrapou muito perto de 2%.

FCR2out18

A dívida pública portuguesa – segunda maior componente em carteira -  não ficou além, nos últimos 12 meses, de uma rentabilidade de 0,04%, perfazendo 25,32% da carteira, e valendo 11,3 milhões de euros. O grande destaque de performance nos últimos 12 meses vai para as ações. Esta classe de ativos que tem um peso de mais de 20% na carteira do fundo (9,32 milhões de euros) alcançou nos últimos 12 meses uma rentabilidade 4,50%.

FCRout318

No que toca ao risco (dados semanais dos últimos 2 anos) mostram que o fundo apresenta uma volatilidade anualizada de 2,36%, com um tracking error de 2,42%.

Valor da carteira segue em crescendo

No que refere ao valor da carteira, e como visível no gráfico abaixo, este tem vindo a crescer a cada mês, acompanhado pelo saldo acumulado entre entradas e saídas.

FCR4out18

Fonte dos gráficos: IGFCSS, 14 de outubro

Notícias relacionadas