Tags: Estilo |

“Ubu Rei” para ver nas Ruínas do Carmo


Uma das mais influentes peças da dramaturgia europeia vai estar em cena nas Ruínas do Carmo até dia 20 de agosto. A partir da versão de Alexandre O’Neill e Luís de Lima (editada pela Minotauro em 1962 sob o título Mestre Ubu) poderá assistir-se a esta história percursora de movimentos artísticos como o dadaísmo e o surrealismo ou o teatro do absurdo, que haveria de marcar o panorama teatral na Europa pós-Segunda Guerra.

Jarry terá escrito Rei Ubu a partir de uma paródia, composta com os seus colegas de liceu em Rennes, dedicada a um grotesco e boçal professor de Física. Quando em 1896 estreia em Paris, a peça causa controvérsia pela bizarria e pela subversão das normas, confrontando a plateia eminentemente burguesa com a sua própria vilania. Em causa, a história de Ubu, um usurpador de trono que, de uma forma absurda e brutal, exerce o poder até à catástrofe final, numa personagem onde se encontram ecos dos shakespearianos Macbeth e Falstaff.

A produção do Teatro do Bairro, dirigida por António Pires, conta com um elenco de mais de uma dezena de atores (entre os quais alunos finalistas da ACT School) que darão vida a uma das sátiras mais assustadoramente delirantes sobre o poder absoluto e a tirania.

A peça está em cena de terça-feira a domingo, às 21h30, nas Ruínas do Carmo em Lisboa.

O Mais Lido