Tags: Negócio |

Três tendências de comportamento que podem afectar o retorno dos investimentos


Os investidores que acreditam na chamada hipótese do “mercado eficiente” foram abalados novamente quando os mercados não tiveram em conta todas as informações disponíveis durante os dias precipitados dos empréstimos concedidos abaixo da taxa de mercado. Na verdade, eles tinham que ceder terreno para os economistas comportamentais que apontavam para o papel das tendências comportamentais nas decisões financeiras.

A hipótese do “mercado eficiente”, diz, essencialmente, que os investidores não podem vencer os mercados ao longo do tempo, uma vez que os preços das acções são baseadas em toda a informação disponível. O conceito destaca alguns tipos de estratégias de investimento passivo, onde se podem ver certas verdades na hipótese do “mercado eficiente”. No entanto, as tendências podem desempenhar um papel importante ao afectar inconscientemente a nossa tomada de decisão.

Antes de começar a rever suas estratégias e tácticas de investimento, é aconselhável rever algumas das tendências comportamentais inerentes que afectam muitos investidores individuais: comportamentos que podem ser difíceis de reconhecer e resolver para a maioria dos investidores.

Tendência 1: Excesso de confiança

A confiança pode facilmente transformar-se em excesso de confiança depois de algumas vitórias fáceis:

Muitos investidores iniciantes têm sorte: com as primeiras acções que fazem saem-se muito bem. Infelizmente, eles começam a acreditar em si mesmos e pensam que têm um poder mágico, ou pior, pensam que são mais espertos do que os outros, o que muitas vezes leva ao desastre.

Portanto, o investidor sábio sabe não apenas como reconhecer os sinais de excesso de confiança (por exemplo, comentando sobre o desempenho dos investimentos de curto prazo) e também sabe como parar quando os sinais se tornam visíveis. Por outras palavras, esse investidor aprendeu a usar o raciocínio para ignorar suas emoções.

Tendência 2: A Familiaridade

A segunda tendência chamada tendência de familiaridade, pode fazer com que alguns investidores estejam muito focados nas oportunidades nos seus próprios países. Quando se está mais familiarizado e seguro das oportunidades de investimento dos seus próprios países,embora seja muito mais fácil do que no passado diversificar os investimentos em todas as geografias, esse tipo de investidores vai com o seu próprio conhecimento.

Um exemplo da familiaridade é a tendência dos investidores para comprarem acções das empresas em que trabalham. Assim, o investidor pode fazer uma grande alocação na acção da empresa e ser exposta a riscos sistemáticos que aparecem por não haver diversificação. As pessoas que fazem grandes alocações nas acções da empresa assumem que o risco dos seus bens e rendimentos são reduzidos significativamente se a empresa passar por um período de dificuldade financeira. Para eliminar a tendência de familiaridade, uma boa maneira seria a de avaliar diferentes estratégias de investimento que utiliza normalmente com o seu assessor financeiro e, em seguida, considerar a implementação dessas mesmas estratégias que sejam adequadas para atingir os objetivos financeiros específicos.

Tendência 3: Obsessão relativamente ao passado

A terceira e última tendência que eu quero abordar é a ideia de ancoragem a algo que aconteceu no passado, ou a obcessão com informações passadas, usando essas informações para tomar decisões de investimento que são inadequadas.

Quando os investidores são influenciados por essa tendência, podemos não ser capazes de tirar da sua mente um propósito específico para a venda, mesmo que novas informações estejam disponíveis ou o cenário de investimento tenha mudado significativamente. Eles estão de tal forma “presos” que podem até mesmo investir em mercados que estão a cair, se não conseguirem pôr de lado o que pensam que "deve" ser o preço.

Auto-conhecimento

No entanto, estas três tendências, a tendência de ser muito confiante, de optar por investimentos familiares ou a de se prenderem ao passado têm impactos tanto sobre investidores individuais como sobre os profissionais. Os investidores profissionais podem ter mais ferramentas à sua disposição para identificar as suas próprias tendências comportamentais. Em perspectiva, uma indústria inteira foi construída em torno das ideias de economistas comportamentais para ensinar as pessoas a compreender as suas próprias tendências de investimento.

Talvez o melhor conselho para os investidores individuais sobre estas tendências comportamentais é: evite tentar ultrapassar os mercados e sim trabalhar para enganar a si mesmo. Através do auto-exame e reflexão, você pode aprender a reconhecer as suas próprias tendências comportamentais orientá-las na cabeça.

 

*CFA Institute é uma associação global de profissionais de investimento que administra o currículo para a acreditação de analistas financeiros Chartered Financial Analyst. CFA Institute é uma instituição sem fins lucrativos.

Notícias relacionadas