ETF

Anterior 1 2 3 4 5 ... 33 Siguiente

Rácio de mortalidade dos ETF

Em termos de eficiência e custo não compensa a uma gestora manter vivo um ETF com um baixo volume. Se o produto não alcança os 100 milhões em três anos, o mais provável é que o provedor acabe por liquidá-lo.

O dinheiro foi para que gestoras em 2018?

O ano de 2018 foi um ano muito difícil para a indústria de fundos europeia. O setor registou saídas de dinheiro que rondaram os 130.000 milhões de euros, o maior nível desde a crise financeiro de 2008. Contudo, neste contexto difícil houve entidades que conseguiram captar ativos.

Íñigo Escudero (Invesco): “Somos o quarto fornecedor de ETFs do mundo e queremos situar-nos no mercado ibérico da forma que nos corresponde”

Numa entrevista à Funds People, o diretor de Vendas e de Serviço ao Cliente da Invesco para a Península Ibérica e América Latina, e Laure Peyranne, recém nomeada responsável de ETFs para a Península Ibérica e América Latina, explicam o que a gestora acrescenta de novo para o investidor ibérico no âmbito da gestão passiva.

Anterior 1 2 3 4 5 ... 33 Siguiente