Tags: Negócio |

The Glenrothes – uma destilaria única


The Glenrothes é uma destilaria situada na região escocesa de Speyside (a mais emblemática região de Single Malt Whisky na Escócia), que produz whisky de malte com o mesmo nome. A destilaria foi construída em 1878, e o primeiro spirit saiu dos seus alambiques em 28 de Dezembro de 1879.

Durante muitas décadas, o whisky de malte da Glenrothes, caracterizado pelo seu sabor, pela sua estrutura e pelo seu corpo excepcionais, serviu única e exclusivamente para os Master Blenders misturarem com whisky de grão e fazerem assim Blended Whiskys de grande qualidade. Dois exemplos são o Famous Grouse e o Cutty Sark. Como os maltes usados nos Blended Whiskys não são normalmente conhecidos, o whisky de malte The Glenrothes manteve-se como um segredo bem guardado por mais de 100 anos.

No início dos anos 90, ciente da singularidade deste malte, a Berry Bros & Rudd Ltd. (proprietária da destilaria) decidiu criar um nicho de qualidade superior no crescente mercado de Single Malt Whisky. Sendo a Berry Bros & Rudd Ltd. os comerciantes de vinho há mais tempo estabelecidos em Londres, a ideia de produzir um whisky de malte Vintage surgiu naturalmente. As similaridades com os melhores vinhos seriam a melhor selecção de um ano específico, e que cada Vintage tivesse uma personalidade diferente ainda que partilhando o mesmo caracter. E tal como nos vinhos, os Vintages seriam finitos e raros. Nem todos os anos o whisky de malte da Glenrothes atinge a qualidade de topo necessária para ser engarrafado como um Vintage.

O single malt da Glenrothes não obedece a nenhuma idade de envelhecimento pré-determinada. Os Vintage da Glenrothes são engarrafados quando estão “prontos”, ou seja, quando estão num nível de maturação perfeito. Para a Glenrothes, o que acontece ao whisky dentro do casco é muito mais importante do que o tempo de envelhecimento. Apesar de cada Vintage possuir uma personalidade única, os maltes da Glenrothes exibem um conjunto de características comum a todos eles: é um whisky elegante, frutado e doce, com nuances de baunilha e um final longo com notas marcantes a especiarias. O resultado é sempre complexo, mas bastante equilibrado.

Para atingir este nível de excelência, a Glenrothes utiliza somente cevada escocesa e água de duas nascentes localizadas perto da destilaria. Também o formato dos alambiques (mais altos do que o normal) e o processo lento de destilação (pouco usual) tem particular importância na elegância do whisky. Finalmente, o tipo e a qualidade da madeira utilizada nos cascos é provavelmente a chave para um produto final incomparável. A Glenrothes utiliza uma combinação de cascos (com um predomínio de cascos onde maturou Sherry, mas que já serviram para envelhecimento de whisky) para adoptar parte da personalidade do Sherry, mas não de uma maneira demasiadamente vincada. Uma proporção pequena de cascos ex-Bourbon também é utilizada pontualmente.

Também a garrafa single malt whisky da Glenrothes é singular, sendo redonda (a fazer lembrar um cantil) e tendo como base as garrafinhas de amostras da destilaria. Para completar, o rótulo é minimalista contendo simplesmente o ano de destilação, o ano de engarrafamento, as notas de prova e a assinatura do Master Distiller.