Tags: Gestores | Movimentos |

Tendência difusa nos mais resgatados em fevereiro


Os profissionais do ActivoBank e do Banco BEST, Bruno Pinhão e Rui Castro Pacheco, respetivamente, analisam o mês e revelam os motivos que levaram os investidores a sair de determinadas estratégias.

No caso do clientes do Banco Best, Rui Castro Pacheco, diretor adjunto de investimentos da entidade, relava que entre os resgatados está um fundo de multi ativos com uma gestão conversadora que costumava ser um best seller em anos anteriores. “No último ano, este fundo não teve um desempenho atrativo quando comparado com outros fundos seus similares, pelo que pensamos que estes resgates têm a ver com algumas realocações para outros gestores de fundos multi ativos”, revela o especialista.

Relativamente aos clientes do ActivoBank, o sector da tecnologia dominou o mês no que diz respeito às subscrições, no entanto, este setor também marcou presença entre os mais resgatados. Bruno Pinhão, do ActivoBank, revela que que “os investidores optaram por entrar no setor, mas também decidiram encaixar mais-valias por via de resgates”. Entre os resgates também se encontram fundos de mercados emergentes que, segundo o profissional, “indicia que os investidores optaram por realizar ganhos em setores que valorizaram em fevereiro”. Além disso, “os investidores do ActivoBank optaram por descartar posição de fundos globais e fundos expostos à Europa”.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas