Tags: Negócio |

Teimosos, amuados e a verdadeira causa


Depois do chumbo do constitucional, o Gaspar percebeu que não o iam deixar fazer o que era preciso e foi-se embora.
 
O Portas percebeu que sem o Gaspar isto não ia a lado nenhum, fingiu amuar alegando que o PM nao lhe comunicou quem o substituia e pirou-se também.
 
O mais dramático no fundo é perceber que o grande obstáctulo a que se consiga resolver o problema de Portugal seja a monstruosa máquina pública e todos os seus "Humphrey's".
 
No fundo, os juízes do TC são a materialização do problema real que parece escondido e de que ninguém fala: nos últimos 20 anos Portugal foi gerido e governado por pessoas que tomaram as melhores decisões para eles mesmos e não para as gerações futuras ou para o País. 
 
Agora estamos reduzidos a um País de reformados subsidiados pelo Estado que por sua vez sustentam os netos que não têm emprego. 
 
Os Juízes, enquanto representantes precisamente de uma geração à beira da reforma e que ainda tem interesses a defender junto de um Estado que já quase só tem dinheiro para lhes pagar a eles, em jeito de canto de cisne da República, mantêm o País mais uns anos moribundo e adiam as inevitáveis reformas.
 
O custo para nós todos destas continuadas decisões em causa própria (e não em causa comum) vai ser terrível. 
 
Espero que não se resolva só quando os jovens, sem saída e desempregados, decidirem confrontar as gerações anteriores pelo que fizeram.
 
(Foto: "True" por carnagenyc, Flickr, Creative Commons)