Tecnologia e metais preciosos: investidores dividiram-se em setembro


Setembro foi um mês de quedas e incerteza. A nível global, os mercados de ações registaram um tombo, tendo sido o índice americano S&P500 o mais afetado. O aumento do número de infetados por COVID-19 e as eleições presidenciais nos EUA deixaram uma nuvem de inquietação um pouco por todo o mundo. Terão estes fatores levado os investidores a ativar o risk off ou não se deixaram intimidar? Os responsáveis do Banco Best e do Banco Carregosa analisam o mês e revelam as escolhas e preferências dos seus clientes.

“Embora o mês de setembro tenha testemunhado uma correção nos mercados acionistas, observou-se uma captação de investimento para os fundos que têm sido beneficiados no atual contexto (tecnologia, ESG, metais preciosos e outro tipo de tendências)”, começa por explicar Tiago Gaspar, responsável pela Análise e Seleção de fundos do Banco Carregosa. O profissional explica que também registaram algumas entradas em fundos de obrigações. “Tendencialmente os investidores estão a preferir investment grade e fundos com mandatos flexíveis, mas mantêm-se mais afastados de high yield e dívida emergente”, refere.

Do lado do Banco Best, Rui Castro Pacheco, diretor-adjunto da entidade, conta que em setembro as preferências dos seus clientes estiveram voltadas para o setor da tecnologia “com dois fundos relativamente globais e genéricos que são os BlackRock World Technology e Franklin Technology e com dois outros fundos um pouco mais temáticos, o tema da Inteligência Artificial, com o Allianz Global Artificial Intelligence, e o tema das tecnológicas de matriz americana, com o JPMorgan US Technology”.

Ao contrário do que se verificou no Banco Carregosa, no Banco Best não fazem parte do top dez fundos de obrigações.  Além dois oito fundos de ações, fazem parte dois fundos de multiativos: MFS Prudent Wealth e o Acatis Gané Value Event.  “Curiosamente, este mês vemos que as opções dos nossos clientes foram para dois fundos com um perfil de risco um pouco distinto”, conta Rui Castro Pacheco. O profissional comenta que “o MFS Prudent Wealth é um fundo que coloca em primeiro lugar a proteção do património dos investidores na construção da sua carteira, assumindo riscos de uma forma relativamente conservadora”. Por sua vez, “o Acatis Gané Value Event é um fundo que procura um perfil de investidores que sejam mais dinâmicos na procura do crescimento dos seus investimentos, tendo como segunda ideia na construção do portfolio a sua resistência nas quebras dos mercados”, conta.

Metais preciosos

O ativo refúgio mais popular, o ouro, fechou o mês com uma queda de 4,16%, a pior descida mensal desde novembro de 2016. Contudo, descida não afastou do metal amarelo os clientes das plataformas que distribuem fundos de investimento.

Entre os investidores do Banco Best a preferência foi o Invesco Gold & Precious Metals, da Invesco. No que concerne os clientes do Banco Carregosa, a escolha recaiu sobre um fundo da BlackRock, o BGF World Gold E2 (EUR).

subcritos_setembro

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido