Tagus requer à CMVM saída da Brisa de bolsa


Este pedido acontece na sequência do sucesso da oferta pública de aquisição (OPA) lançada pela Tagus sobre a Brisa e, no final da qual, a 'holding' passou a deter 92,06% dos direitos de voto da empresa cotada (a partir de 90% é possível avançar directamente com este requerimento à CMVM).

Em comunicado divulgado ontem ao mercado, a Brisa tornou "público a comunicação que recebeu da Tagus Holdings S.à r.L. referente a requerimento apresentado à CMVM para a “perda da qualidade de sociedade aberta da Brisa”.

A entidade de regulação e supervisão analisa agora o requerimento apresentado pela Tagus e caso aprove, a Brisa é retirada de bolsa.

De referir que, a concessionária de auto-estradas, nas sequência da OPA, deixou de integrar o índice PSI 20 em meados de Agosto.