Tags: Negócio |

SWIFT incentiva a adopção do sistema de mensagens MX para fundos


SWIFT trabalha em todo o mundo, para facilitar o processo de migração das anteriores mensagens MT para as novas MX (XML ISO 20022), exclusivas para fundos.
 
Actualmente, as mensagens MX representam cerca de 30% do total das transacções de fundos em todo o mundo. O objectivo é incrementar esta percentagem para100%, em três anos.
 
"Os fundos são parte fundamental da estratégia da SWIFT para 2015. O nosso objectivo é ajudar o sector financeiro a reduzir custos por meio da estandardização", assegura Gema Montoya, responsável da SWIFT Iberia.
 
O processo começou em 2001 e era para estar concluído este ano, mas os prazos tiveram que ser alargados devido à crise. O objectivo é que em 2015 se trabalhe só com MX e o Conselho de SWIFT, composto por representantes do sector financeiro, confirmaram a obrigatoriedade da migração. A partir deste ano, estabelecem-se incentivos e desincentivos para impulsionar as entidades a adoptarem o novo sistema de mensagens.
 
Os incentivos já estão em progresso e os desincentivos, que se aplicarão aos que se atrasem no processo de migração, começarão a funcionar a partir de Janeiro de 2013. Às entidades que comecem a trabalhar agora na área dos fundos não lhes é permitido o uso dos MT e estão obrigados a proceder à alteração para as novas mensagens MX.

Entre os incentivos é oferecido gratuitamente, durante um ano, o tráfego de testes e reduzem-se as tarifas pelo uso de MX. Para além disso, a SWIFT oferece consultadoria e formação para o processo. Por outro lado, aplicam-se, gradualmente, sobretaxas ao uso dos antigos mensagens MT a partir de Janeiro próximo.

As novas mensagens oferecem um maior detalhe e facilitam o tratamento da informação. Aproximadamente 70% das entidades estão preparadas para usar as novas mensagens.

O objectivo é ter um único 'standard' XML para a comunicação entre todas as entidades. "A estandardização para a contenção de custos e segurança são dois pilares da SWIFT. Trabalhamos para elaborar mensagens com o mais alto nível de segurança e para reduzir os custos. É a melhor forma que temos de apoiar o sector dos fundos e de o ajudar a oferecer uma maior segurança e competitividade aos seus clientes. Com o novo sistema, existe a opção de incluir até 50 transacções numa única mensagem. A poupança é importante", explica Montoya.
 
209 países

SWIFT opera em mais de 209 países e colabora com mais de 10.000 entidades. “Uma das principais vantagens que oferecemos é o nosso carácter global y transfronteiriço”, comenta a responsável da empresa na Iberia. O sistema de mensagens MX, com o qual trabalham mais de 800 distribuidores e plataformas, cobre todo o tipo de fundo, incluindo monetários e 'hedge funds', e serve para todo o ciclo de vida da transaccão.
 
Gema Montoya integrou-se, há um ano e meio, em SWIFT como responsável do escritório de Espanha, Portugal, Andorro e Gibraltar. Localizada em Madrid, o escritório da SWIFT Iberia conta com uma equipa de quatro profissionais. Felipe Amazán, gestor sénior de contas; Rubén González, gestor de contas associados, e Luciana Morales, assistente comercial, todos com experiência no sector financeiro em áreas como tecnologia, operações e suporte.
 
Montoya tem 20 anos de experiência no sector. Trabalhou durante 16 anos no Santander Investment, onde foi directora comercial de Custódia a Residentes. No UBS, trabalhou como directora executiva e, antes de integrar-se na SWIFT, foi directora da Área Institucional da A&G.
SWIFT chega a processar até 20 milhões de transacções num só dia. O objectivo da empresa, explica Montoya, é "ajudar a industria financeira nos desafios que tem pela frente: SEPA, T2S, a gestão do risco operacional e a redução do custo está entre estes"

Notícias relacionadas