Tags: Negócio |

Subscrições líquidas nos fundos UCITS em Portugal mais que duplicam


 

As subscrições líquidas nos fundos UCITS (harmonizados) e Portugal mais que duplicaram no primeiro trimestre deste ano, face aos três meses anteriores, sendo um dos 22 países europeus que tiveram saldo positivo.

A estatística trimestral divulgada pela associação europeia de fundos e gestão de activos (EFAMA) mostra que Portugal terminou o primeiro trimestre com subscrições líquidas de 369 milhões de euros, o que compara com 162 milhões no período entre Outubro e Dezembro. Foi o 17º saldo mais elevado, num total de 26 países, sendo que quatro registaram mais saídas que entradas de dinheiro (Finlândia, Malta, Holanda e Eslovénia).

A contribuir para este aumento esteve sobretudo o maior volume de subscrições registadas em duas categorias de fundos UCITS. Nos fundos de mercado monetário, o saldo entre subscrições e resgates foi positivo em 441 milhões de euros, o que compara com 310 milhões no último trimestre de 2012; nos fundos de obrigações, as subscrições líquidas foram positivas em 45 milhões de euros, depois de terem sido negativas em um milhão de euros. A categorias de fundos harmonizados de acções manteve o saldo positivo, que passou para 31 milhões de euros em Março, de 29 milhões em Dezembro, mostram os dados divulgados pela Efama.

No total, as subscrições líquidas dos fundos UCITS europeus totalizavam 129,5 mil milhões de euros no final do primeiro trimestre, acima dos 77,6 mil milhões de euros, de acordo com a referida estatística trimestral.

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

O Mais Lido