Tags: Negócio | Ações |

Subscrições líquidas: menos de metade dos fundos de ações alcançaram um saldo positivo em 2018


Depois de termos visto em que contexto terminou o saldo das categorias de fundos nacionais multiativos, de obrigações e monetários, é tempo de passarmos para a categoria de fundos de ações. Naquele que foi um dos anos mais atribulados e complexos da última década, em que terreno terão terminado os saldos entre subscrições e resgates destes produtos?

Uma análise preliminar permite-nos concluir que, do conjunto de 46 fundos de ações presentes no mercado nacional, apenas 15 foram capazes de alcançar um saldo positivo. Por outro lado, verificamos que o produto que melhor saldo registou ultrapassou os 100 milhões de euros em captações líquidas, algo que influenciou o saldo global anual desta categoria: se incluirmos este produto, o saldo é positivo e ascende a mais de 139 milhões de euros; excluindo este produto, o saldo revela ser negativo na ordem dos 43,97 milhões de euros.

Feita a introdução, olhemos para os produtos capazes de alcançar um saldo entre subscrições e resgates positivo em 2018. Assim, aquele que melhor saldo apresenta – e o único a ultrapassar os 10 milhões de euros – foi o Caixagest Ações Líderes Globais, cujo saldo ascendeu a cerca de 183,93 milhões de euros. Este fundo, da responsabilidade da Caixagest, foi, inclusive, o produto que melhor saldo entre subscrições e resgates registou a nível global.

Imediatamente a seguir encontramos dois produtos da Santander Asset Management que investem no mercado acionista europeu e americano. Falamos, portanto, do Santander Acções Europa e do Santander Acções América. O primeiro, que tem José António Montero a cargo da sua gestão, obteve um saldo de subscrições líquidas de 9,93 milhões de euros. Já o segundo, cuja gestão é levada a cabo por Luís Beamonte, obteve um saldo de 4,10 milhões de euros.

Com um saldo na ordem dos milhões de euros terminou também o fundo de ações globais da responsabilidade da GNB Gestão de Ativos. Trata-se do NB Momentum, um produto gerido por Fátima Só, e cujo saldo entre subscrições e resgates em 2018 se fixou nos 2,52 milhões de euros.

Fundos de ações com saldo de subscrições líquidas positivo em 2018

Captura_de_ecra__2019-02-12__a_s_12

Fonte: Morningstar Direct, dezembro de 2018

Evolução relativamente estável 

Ao contrário do que se verificou com as restantes categorias, a categoria de fundos de ações apresenta uma evolução mensal das subscrições líquidas mais estável, com os meses de março, abril e julho a serem os únicos meses nos quais se verificou um saldo negativo. Ainda assim, esta evolução terá sido impulsionada pelo fundo de ações globais da Caixagest, cujo saldo foi sempre positivo ao longo de 2018, tendo terminado sempre com valores acima dos 15 milhões de euros entre agosto e dezembro. 

Captura_de_ecra__2019-02-12__a_s_12

Fonte: Morningstar Direct, dezembro de 2018. Valores em milhões de euros

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 3 Siguiente