Subscrições líquidas: como terminou o primeiro trimestre dos fundos nacionais domiciliados no Luxemburgo?


Depois de termos recuado até 2017 e analisado o saldo entre subscrições e resgates registado pelos fundos de entidades nacionais domiciliados no Luxemburgo, voltemos até ao final de março deste ano e olhemos para o volume de subscrições líquidas alcançado por estes produtos durante os primeiros três meses do ano. Neste período, o destaque vai para dois fundos (um de obrigações e o outro de ações) que foram os únicos a ultrapassar os 10 milhões de euros em subscrições líquidas.

Assim, um desses produtos é o NSF SICAV EuroBic Obrigações Globais, cujo saldo entre subscrições e resgates no período em análise se fixou nos 25,37 milhões de euros – fazendo deste produto aquele que melhor saldo registou. Imediatamente a seguir surge o fundo que investe em ações ibéricas da responsabilidade da BPI Global Investment Fund, o BPI GIF Alt Fund Iberian Eq L&S, que obteve um saldo de cerca de 20,06 milhões de euros nos primeiros três meses do ano. Segue-se o recentemente premiado nos Morningstar Fund Awards 2018 enquanto ‘Melhor Fundo Estrangeiro Obrigações Euro’, o NB Euro Bond, que apresenta um volume de subscrições líquidas de 6,98 milhões de euros.

Na casa dos milhões de euros em subscrições líquidas, por outro lado, encontramos apenas mais dois produtos, ambos da responsabilidade da Atrium Investimentos. Falamos do Atrium Portfolio Sicav – Sextant e do Atrium Portfolio Sicav – Octant, que apresentam um saldo entre subscrições e resgates de cerca de 5,73 milhões de euros e 5,42 milhões de euros, respetivamente.

Os dez fundos com melhor saldo de subscrições líquidas no primeiro trimestre de 2018

Captura_de_ecra__2018-04-17__a_s_12

Fonte: Morningstar Direct, março de 2018

Produtos

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente