Tags: Negócio |

Subida de rating de Portugal favorece o novo leilão de Bilhetes do Tesouro


Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) foi ao mercado para mais um leilão de Bilhetes do Tesouro a 6 e a 12 meses.

A emissão de bilhetes do tesouro a seis meses registou uma taxa negativa de 0,393%. Foram emitidos 400 milhões de euros e a procura cifrou-se em 2,31 vezes a oferta. No caso da emissão dos bilhetes do tesouro a 12 meses, foram arrecadados 1100 milhões de euros a uma taxa negativa de 0,366%, tendo a procura superado a oferta em 2,14 vezes.

“Portugal emitiu 1.500 milhões de euros em dívida de curto prazo, 400 milhões de euros em bilhetes do tesouro a 6 meses e 1.100 milhões de euros a 1 ano. Foi mais um leilão com sucesso para o IGCP, que continua a beneficiar do ambiente de taxas de juro negativas que vivemos na Europa”, refere Filipe Silva, diretor da gestão de ativos do Banco Carregosa. O profissional menciona, ainda, que “estas taxas historicamente baixas foram também suportadas pela subida de rating feita pela S&P na semana passada. Estes leilões de dívida de curto prazo continuam a contribuir para a redução do custo do serviço de dívida que o país tem.”

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas