Tags: Gestores |

Soluções de baixa volatilidade: porquê agora?


As preocupações com a volatilidade financeira do mercado estão a aumentar à medida que o crescimento económico e é provável que seja menos robusto nos anos recentes. A incerteza parece ser, portanto, o mote para 2019. Para captar os “modestos” retornos disponíveis em tal ambiente, não é apenas necessário controlar a volatilidade, mas é, também, imperativo controlar o drawdown. Recuperar dos drawdowns é ainda mais difícil em ambientes de mercado com potencial de crescimento modesto. Idealmente, espera-se descobrir o “Santo Graal” dos investimentos, uma forma de conter o risco ascendente enquanto se limita o downside.

Outlook de ações europeias

Esperamos que a falta de clareza relativa a vários problemas que os investidores enfrentam possa manter os mercados voláteis em 2019 e daí em diante, registando-se uma disparidade entre as diferentes bolsas. No curto prazo, a visão corporativa da Candriam é de uma sobreponderação na Zona Euro. Por toda a Europa as políticas de risco persistem, mas vemos alguns fatores positivos como aumentos de salários em Espanha e França, que podem ajudar os números do consumo. Qualquer resultado positivo do acordo do “Brexit” ou das conversações sobre as negociações comerciais entre os EUA e a China, podem ser favoráveis para a região a curto prazo.

A solução de investimento Optimum Quality da Candriam

A nossa estratégia de Optimum Quality investe em nomes de alta qualidade e baixa volatilidade. A nossa equipa de sete especialistas em ações europeias fundamentais analisa o universo utilizando o nosso modelo proprietário estabelecido. A isto aplicamos um otimizador de variação mínima proprietária para construir o nosso portefólio e determinar ponderações. O nosso otimizador vai além de medidas históricas de volatilidade. Este aplica um grande peso nas ações determinadas pelos nossos analistas de forma a ser da maior qualidade fundamental possível e este incorpora também um elemento proveniente do input do gestor de investimento de forma a ultrapassar alguns bias históricos.

No início de 2018, o processo foi melhorado com o controlo de drawdown, um passo que investigámos, desenhámos e testámos cuidadosamente durante mais de um ano. Adicionámos um seguro ao portefólio através de put options de longo prazo sobre os índices. Numa tentativa de limitar o downside mais do que balizar o upside, financiamos parcialmente o custo dessa proteção, vendendo call options de curto prazo cobertas pelas participações individuais selecionadas no portefólio. Estas decisões de venda de opções sobre nomes individuais são baseadas nos preços atuais das holdings do portefólio, metas de avaliação, medidas de volatilidade e a nossa análise do valor da opção disponível. Estas são possíveis graças às nossas análises fundamentais e de avaliação de alta convicção.

A diferença da Candriam

A European Equities Team da Candriam inclui um especialista em derivados de ações europeias, com mais de duas décadas de experiência. Os nossos sete analistas de ações europeias fundamentais estão há mais de quinze anos com a Candriam. Os nossos modelos quantitativos são apoiados pela nossa equipa interna de engenheiros de investimento, também com uma média de mais de quinze anos com a Candriam. No longo histórico de investimento responsável da Candriam, a inclusão de elementos responsáveis ​​na nossa análise fundamental é incorporada em todo o nosso pensamento. A pegada de carbono de 2018 do portfólio Optimum Quality foi de 75% menos do que o índice de referência, de acordo com o TruCost. Os fatores ESG são inputs qualitativos na nossa análise fundamental do Optimum Quality de qualidade de gestão, crescimento de mercado e vantagens competitivas.

Optimum Quality. Controlo de volatilidade gerido ativamente

Acreditamos que os mercados com uma tendência de queda requerem investimento de alta convicção. A nossa solução para a incerteza em ações europeias é identificar nomes com baixa volatilidade e com qualidade fundamental elevada, o que materializa num estilo de investimento que acreditamos ter mostrado o seu valor refletido em estudos académicos. Adicionar proteção relativamente aos drawdowns deve melhorar a relação entre risco/retorno para investidores antecipando mercados voláteis com apenas um retorno modesto. Inovamos ao nível dos produtos ao ouvir as necessidades dos investidores porque eles são a “raison d’être” para tudo o que fazemos na Candriam.

Empresas

Notícias relacionadas