Tags: Negócio | Pensões |

SGF surge no mercado com novo posicionamento


Depois de consolidada a compra por parte da Golden Wealth Management, a SGF surge agora no mercado de “cara lavada”, “aliando o seu conhecimento profundo na área de fundos de pensões com as melhores soluções na ótica do investimento, contribuindo para sensibilizar os clientes para a questão da poupança”, pode ler-se no comunicado da entidade.

Sérgio Ruivinho, administrador da SGF, explica na mesma nota que fizeram uma “uma cuidada avaliação das condições do mercado”, tomando a decisão de “renovar a oferta, tendo em conta os indicadores de poupança em Portugal que são muito preocupantes”. Aponta também que “atualmente, a taxa de poupança das famílias portuguesas está no nível mais baixo desde que há dados disponíveis, ou seja 1995. De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), fixou-se nos 4,6% em 2018, um novo mínimo histórico. Na prática, as famílias portuguesas poupam cerca de um terço das famílias europeias”.

É neste sentido que a entidade se apresenta ao mercado com a assinatura “De Poupança sabemos nós”, mote que acompanha um novo logotipo da entidade, e o que apelidam de “aconselhamento rigoroso e personalizado, prestado por uma equipa de profissionais com um know how consolidado do mercado”.

Renovação da oferta e novo produto

Com esta renovação todos os PPR passam a ostentar a palavra ‘Poupança’, transmitindo os novos valores da SGF e passando a designar-se: PPR SGF Poupança Garantida (que prevê a garantia do Capital inicial investido); PPR SGF Poupança Conservadora; PPR SGF Poupança Equilibrada e PPR SGF Poupança Ativa.

No campo das novidades, a SGF revela ainda o lançamento do PPR  SGF Poupança Dinâmica. UM PPR com “uma nova política de investimento, permitindo o investimento quase total em ações, destinando-se, assim, a clientes com maior apetência pelo risco, numa perspetiva de longo prazo”.

Este reposicionamento da SGF vai rejuvenescer a marca e captar novos clientes. Através de uma linguagem simples queremos passar a estar mais próximos dos cidadãos e sensibilizá-los para a importância de poupar”, adianta Sérgio Ruivinho.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas