Tags: Negócio |

Seguros financeiros e fundos de pensões impulsionam os recursos fora de balanço da CGD nos últimos 12 meses


Com base nos resultados não auditados e referentes aos primeiros seis meses de 2019, a CGD dá conta de um resultado líquido consolidado que atingiu, no período em análise, os 282,5 milhões de euros. Este valor representa um crescimento de 46% face ao período homólogo e equivale a uma rentabilidade de capitais próprios de 7,4%. O produto global da atividade gerado pela CGD no primeiro semestre de 2019 alcançou 908,2 milhões de euros, um aumento de 19,1 milhões de euros ou de 2,1% face ao primeiro semestre de 2018. Para esta evolução favorável contribuíu a subida da margem complementar em cerca de 34 milhões de euros, que mais que compensou a descida de 15 milhões de euros na margem financeira alargada.

Captura_de_ecra__2019-07-30__a_s_17

O total de recursos captados na atividade doméstica ascendeu a 73.159 milhões de euros no final do primeiro semestre de 2019, o que representou um aumento de 3,1% face ao período homólogo. Salienta-se o comportamento dos produtos fora de balanço que, apesar dos decréscimos registados na componente de fundos imobiliários e mobiliários, progrediram 751 milhões de euros (+3,8%) com os seguros financeiros a registarem um aumento de 534 milhões de euros (+6,6%) e os fundos de pensões a crescerem 4,2% face ao período homólogo. Face ao início do ano, tanto os ativos em fundos mobiliários como os imobiliários evidenciam uma evolução positiva. 

Segundo informação divulgada pela instituição financeira, as quotas de mercado ao nível da gestão de ativos mantêm-se confortavelmente acima dos 25% em todos os segmentos, atingindo os 38,3% na gestão de patrimónios. 

Captura_de_ecra__2019-07-30__a_s_17

Notícias relacionadas