Tags: Negócio |

Sectoriais lideram a três anos


Os três anos anteriores ao final do mês passado combinaram um período de complacência dos mercados com outro de enorme volatilidade, nos mercados financeiros a nível global. Os dados da Morningstar, disponibilizados pela sua plataforma on-line, mostram que os cerca de 160 produtos com dados para esse período, tiveram um comportamento médio de 1,18%, em moeda base.

De todos os produtos com dados disponíveis para o último triénio, meia dúzia conseguiu atingir uma valorização anualizada de dois dígitos, com destaque para o investimento sectorial. Os dois fundos mais rentáveis do mercado nacional são ambos geridos pela mesma entidade – a Montepio Gestão de Activos – e investem sectorialmente. O líder é o Montepio Euro Telcos que no período em questão regista uma rendibilidade anualizada de 13,46%. No final de março o seu património ascendia a mais de 6,8 milhões de euros, com as grandes empresas europeias do sector das telecomunicações – Deutsche Telekom, Vodafone e Orange - a liderarem os maiores investimentos em carteira.

Com 11,67% surge o outro produto da Montepio Gestão de Activos: o Montepio Euro Utilities. O fundo investe no sector das utilities e tinha, no final de fevereiro, um património sob gestão superior a 10,6 milhões de euros. A britânica National Grid e a italiana ENEL são as duas entidades mais representadas em carteira.

FIA também marcam presença

Além dos dois fundos sectoriais, encontramos ainda mais dois produtos – da Caixagest - que têm um foco específico no seu investimento: o Caixagest Infraestruturas e ainda o Caixagest Private Equity. Tratam-se de Fundos de Investimento Alternativo (FIA), com o primeiro a investir no sector europeu de infraestruturas e regista, no período em questão, uma rendibilidade de 11,36%. Já o segundo está focado no segmento de Private Equity e consegue apresentar uma valorização anualizada, nos últimos três anos, de 10,98%.

Além dos dois produtos sectoriais e dos dois FIA, existem mais dois fundos que consegue ter ganhos de dois dígitos: o Invest AR PPR e ainda o Santander Acções América. O primeiro é gerido por Paulo Monteiro da Invest Gestão de Activos e regista, no período em análise, uma rendibilidade de 10,83%. Com mais de 8 milhões de euros em ativos sob gestão, tem como principais investimentos dívida soberana espanhola e ainda dois ETF da iShares: o iShares EURO STOXX 50 Dist e ainda o iShares STOXX Europe 50.

O segundo é da responsabilidade de Diogo Pimentel da Santander Asset Management e consegue ter um retorno anualizado de 10%. Com mais de 35 milhões de euros em património, o seu maior investimento recai num ETF da iShares: o iShares Core S&P 500. Já as maiores cotadas em carteira são gigantes norte-americanos como a Apple, a Exxon Mobil ou a Microsoft.

Os 20 fundos mais rentáveis dos últimos três anos

Fundo Gestora Rendibilidade 3 anos (%) *
Montepio Euro Telcos Montepio Gestão de Activos 13,456
Montepio Euro Utilities Montepio Gestão de Activos 11,668
Caixagest Infraestruturas Caixagest 11,358
Caixagest Private Equity Caixagest 10,980
Invest AR PPR Invest Gestão de Activos 10,832
Santander Acções América Santander Asset Management 10,001
Caixagest Acções EUA Caixagest 9,519
IMGA Acções América IM Gestão Activos 8,456
BPI América D BPI Gestão de Activos 8,442
Montepio Euro Healthcare Montepio Gestão de Activos 8,411
IMGA Global Equities Selection IM Gestão Activos 7,266
BPI Poupança Acções (PPA) BPI Gestão de Activos 7,140
Caixagest Rendimento Oriente Caixagest 6,859
Caixagest PPA Caixagest 6,478
Banif Acções Portugal Banif Gestão de Activos 6,359
Caixagest Rendimento Nacional Caixagest 6,336
Montepio Acções Europa Montepio Gestão de Activos 6,332
Popular Acções Popular Gestão de Activos 6,038
Banif Gestão Passiva ** Banif Gestão de Activos 5,768
Optimize Cap Ref PPR Acções Optimize Investment Partners 5,760

Fonte: Morningstar no final de março de 2016. * Em moeda base; ** Fundo fechado

Profissionais
Empresas