Tags: Estilo |

“São Jorge”, o retrato da crise por Marco Martins


É a terceira longa-metragem de Marco Martins (Alice, Como Desenhar um Círculo Perfeito) e é um retrato da crise e, consequentemente, da realidade de milhares de pessoas. Jorge é um pugilista amador. A fábrica onde trabalhava fechou e atira-o para o desemprego. Correndo o risco de perder o filho e, para pagar as contas, Jorge aceita trabalhar numa empresa de cobranças difíceis.

Encarnar este protagonista valeu a Nuno Lopes o prémio de Melhor Ator da Secção Horizontes no Festival de Veneza do ano passado.

São Jorge é não só o filme do momento – até o primeiro ministro António Costa, já o viu e partilhou a opinião no Twitter –, como também marca o recontro de Marco Martins e Nuno Lopes, que já haviam trabalhado juntos em Alice (2005). O elenco conta ainda com outros grandes nomes do cinema português como Gonçalo Waddington, Beatriz Batarda ou José Raposo, mas também com não-atores, indivíduos que ganham voz e projeção para falar de temas inerentes às dificuldades económicas. Um filme imperdível, para ver nos cinemas portugueses a partir desta quinta-feira, dia 9 de março.

Notícias relacionadas

Próximos eventos