Tags: Negócio |

Santander GO: a nova iniciativa a nível global de fundos mandatados a gestoras terceiras


Uma iniciativa global que inclui cinco novos veículos de investimento cuja gestão está delegada a sociedades gestoras internacionais: é este o mote para o lançamento do Santander GO, um projeto que a Santander AM acaba de dar a conhecer em comunicado.

Segundo as mesmas informações da entidade, a iniciativa surgiu “depois de um rigoroso processo de due dilligence”, onde “foram selecionados os melhores especialistas em cada uma das categorias”. Categorias essas que passam por retorno absoluto, ações norte-americanas, ações globais, obrigações flexíveis globais e obrigações de curto prazo norte-americanas. Uma seleção, que, referem, acaba por complementar “as capacidades de gestão da SAM”.

Em detalhe explicam a atribuição de cada uma das estratégias. Na gestão da Amundi ficará a cargo o Santander GO Absolute Return, o Santander GO North American Equity pela Morgan Stanley; o Santander GO Global Equities ESG pela Robeco; o Santander GO Short Duration Dollar pela JPMorgan e o Santander GO Dynamic Bond Fund pela Pimco.

“Na seleção dos parceiros foram considerados os critérios de rentabilidade e de consistência da mesma ao longo do tempo”, explicam, garantindo ainda a atenção que tiveram ao “reconhecimento da indústria de gestão de ativos, com especial atenção nas suas capacidades operacionais e de controlo”.

O controlo dos riscos de cada veículo, asseguram, ficará a cargo da Santander Asset Management, “enquanto as empresas de gestão terceiras realizarão a gestão do fundo, incluindo as decisões de investimento e a execução das ordens”.

Os produtos serão comercializados em 10 países em que a SAM está presente, entre os quais Portugal.

Empresas