Tags: Negócio |

Saldo dos fundos harmonizados europeus negativo em Junho pela primeira este ano


De acordo com os dados divulgados pela Efama (European Fund and Asset Management Association), em Junho as subscrições líquidas foram negativas em 33 mil milhões de euros, depois de, no mês anterior, o saldo ter sido positivo em 22 mil milhões. 

Esta inversão ficou sobretudo a dever-se aos elevados resgates que ocorreram nos fundos de mercado monterário, refere a associação no comunicado estatístico mensal. E os quais, sublinha o director de economia e 'research da Efama, Bernard Delbecque, na mesma nota, "são devidos, em parte, a saídas de dinheiro cíclicas de final de trimestre".

De referir que, este ano, os fundos harmonizados tiveram subscrições líquidas positivas nos primeiros cinco meses, sendo preciso recuar até Dezembro de 2011 para encontrar um valor negativo (-5,8 mil milhões).

Na mesma nota, Bernard Delbecque destaca ainda os fundos de obrigações, que tiveram um saldo positivo de cinco mil milhões de euros em Junho, em queda face a 20 mil milhões em Junho; esta evolução está associada a uma redução na procura, devido à "incerteza sobre as medidas políticas para reduzir as tensões em diversos mercados de obrigações, da Zona Euro", que tornaram os investidores mais cautelosos.

Já no caso dos fundos de acções, as subscrições líquidas foram negativas em nove mil milhões, uma redução face aos 12 mil milhões de Maio.

Em termos de activos sob gestão, os fundos europeus (UCITS e não-UCITS) terminaram em Junho com um valor de 8.240 mil milhões de euros, mais 0,8% que em Maio. Nos UCITS, o montante sob gestão teve um crescimento mensal de 0,3% para 5.865 mil milhões, enquanto nos não-UCITS o aumento foi de 2,2% para 2.375 mil milhões.