Revenue exposure: análise aos fundos de ações EUA


Em todos os fundos de ações EUA nacionais denota-se que mais de 50% das receitas das empresas nas quais investem provêm precisamente dessa geografia. Ainda assim, os dados da Morningstar Direct de final de fevereiro mostram que há outras zonas do globo que têm importância na exposição de receitas destas companhias.

A Zona Euro e a Europa Emergente são duas dessas áreas geográficas, como visível na tabela abaixo:

acoes_eua

Fonte: Morningstar Direct, fevereiro

No caso da Zona Euro, há mesmo dois fundos, ambos da BPI GA – o BPI América (de domicílio português) e o BPI GIF America (luxemburguês) – que têm nas suas carteiras empresas cujo total de receitas é oriundo de países da Zona Euro em mais de 11%. Todos os fundos em análise apresentam mesmo mais de 9% de revenue exposure a esta geografia.

As empresas a investirem em Ásia Emergente também mostram relevância na análise. Cada uma das carteiras destes fundos demonstram receitas provenientes desta região em valores que rondam os 10% de exposição. O Caixa Ações EUA, da Caixa Gestão de Ativos, chega mesmo a ter 11,15% das receitas das empresas em que investe neste aglomerado geográfico.

Numa medida mais modesta do que a Ásia emergente, a Ásia desenvolvida também é relevante em termos de receitas para as companhias em que estes fundos investem – a região pesa mais de 5% em cada um dos produtos em termos de região de origem das receitas.

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido