Tags: Emergentes | Latam |

Resgates continuam a dominar o mercado


Em setembro, o mercado brasileiro voltou a apresentar um valor de subscrições abaixo dos 300 mil milhões de reais, com o valor a situar-se no 258 mil milhões. Já o valor dos resgates atingiu os 268 mil milhões de reais.

Curto prazo e obrigações na linha da frente

São os fundos de Curto Prazo e os de Obrigações que dominaram o mercado brasileiro no mês de setembro. Ambas as categorias tiveram subscrições muito próximas, com o valor a atingir mais de 76 mil milhões de reais. Também a categoria de Referenciado DI obteve um valor interessante, com o montante a situar-se nos 65 mil milhões de reais.

Já a dívida externa continua a ser a categoria com menos preferência, por parte dos investidores, com apenas 83 mil reais no mês passado.

Sair das obrigações

Apesar da alta em Obrigações, também foi a categoria que obteve mais resgates, totalizando mais de 80 mil milhões de reais, o que dá origem a uma captação líquida negativa de quase 4 mil milhões de reais. No entanto, o saldo entre subscrições e resgates foi muito negativo, em agosto, para a categoria de multimercados, com um valor de -9 mil milhões, com o Multimercados Juros e Moedas a ser o grandes responsável por este valor.

Categoria Previdência a preferida nos últimos 12 meses

Nos últimos doze meses, é a categoria de previdência aquela que mais saldo positivo tem. No último ano, este categoria já captou, em termos líquidos, mais de 27 mil milhões de reais. Destaque também para as categorias Curto Prazo e Participações que têm subscrições liquidas acima dos 15 mil milhões.

Já a única categoria que apresenta dados negativos, no período, é a de Obrigações com um saldo negativo de 3,6 mil milhões.

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente