Tags: Ações |

Rentabilidades dos fundos acionistas nacionais na primeira metade do ano


A volatilidade do mercado que o primeiro semestre do ano registou influenciou as rentabilidades dos fundos acionistas nacionais, resultando numa rentabilidade média no período de -1,11%. Não obstante, analisemos os fundos que melhor se comportaram.

A figurar no primeiro lugar da tabela está o Montepio Euro Energy, com uma rentabilidade nos primeiros seis meses do ano de 9,37%. Gerindo atualmente, um património de 4,10 milhões de euros, a sua casa gestora é a Montepio Gestão de Activos e a região de investimento por excelência é a Zona Euro. Não obstante investe cerca de 34% no Reino Unido.

O BPI América, na sua classe D, é o segundo fundo acionista que maior rentabilidade teve (5,86%). Lançado em 1993, é um produto denominado em dólares. É, ainda, gerido pela BPI Gestão de Activos e tem um volume de 17,24 milhões de euros em ativos sob gestão. 

Seguidamente, Fátima Só é a gestora do terceiro fundo acionista listado na tabela. Com uma rentabilidade de 4,52% trata-se de um produto que investe maioritariamente nos setores de consumo cíclico (17%), financeiro (16%) e tecnológico (13%).

4,50% é a rentabilidade dos primeiros seis meses do ano do IMGA Ações América. É gerido por António Dias e co gerido por Nuno Marques e tem como maiores posições a Microsoft (5,19%), Apple (4,18%), JPMorgan Chase (3,22%), Facebook (1,79%) e, ainda, Mastercard Inc-Class A (1,47%).

O NB Portugal Ações é o fundo acionista a encerrar o top 5 da tabela. Com uma rentabilidade de 3,51% no primeiro semestre do ano, possui cerca de 26 milhões de euros e é gerido por Pedro Barata.

É ainda de destacar o facto de o Caixagest ter quatro fundos acionistas da sua gama a apresentar rentabilidades acima de 2%: o Caixagest Acções Portugal, o Caixagest Ações Líderes Globais, o Caixagest Ações EUA e o Caixagest Ações Oriente.

Os dez fundos de ações com melhor rentabilidade nos primeiros seis meses do ano

Captura_de_ecra__2018-07-09__a_s_14

Fonte: Morningstar Direct, junho de 2018

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas