Tags: Gestores | Negócio |

Rentabilidades: como se comportaram os fundos imobiliários em junho


Como vimos anteriormente, junho foi um mês sorridente para o segmento dos Fundos de Investimento Imobiliário. No final do mês em análise, contabilizava-se um total de 198 fundos desta categoria, com 10.074,7 milhões de euros em património gerido.

Relativamente às rentabilidades dos fundos de investimento imobiliário, do total de F.I.I. são considerados pela APFIPP apenas 22 (11,1% do número total de fundos), gerindo, à data, 3.920,1 milhões de euros (42,3% do total). Destes 22, 10 são Fundos Abertos e geriam, na altura, 2.894,0 milhões de euros (76,9% do número de Fundos Abertos e 88,4% do volume gerido). Os restantes 12 são Fundos Fechados e eram responsáveis pela gestão de 1026,1 milhões de euros (7,0% do número de Fundos Fechados e 20,4% do montante sob gestão).

Os Fundos Abertos que registam as maiores rentabilidades, nos últimos doze meses, são o fundo Fundimo (4,17%), o fundo VIP (3,46%) e o fundo CA Património Crescente (3,13%), geridos, respetivamente, pela Fundger, pela Silvip e pela Square Asset Management.

AB

Gráfico 1/2 - Rentabilidades registadas de junho de 2016 a junho de 2017

No que diz respeito aos Fundos Fechados, os fundos que apresentam as maiores rentabilidades, nos últimos 12 meses, são os fundos TDF (13,41%), Lusimovest (5,85%) e Fundiestamo I (4,60%), geridos, respetivamente, pela TDF, pela Santander Asset Management e pela Fundiestamo.

3

Gráfico 3 - Rentabilidades registadas de junho de 2016 a junho de 2017

Empresas

Notícias relacionadas