Rentabilidade fundos de entidades nacionais domiciliados no Luxemburgo: só um fundo obteve um retorno positivo em 2018


Poucas dúvidas restam que o vermelho foi a cor predominante nos retornos das principais classes de ativos durante o ano de 2018, algo que se refletiu no retorno obtido pelos fundos de entidades nacionais domiciliados no Luxemburgo. De facto, olhando para as rentabilidades destes produtos verificamos que todos eles apresentaram um retorno negativo, à exceção de um fundo de obrigações europeias. Por outro lado, dois dos produtos que conseguiram conter o impacto das quedas são dois fundos de ações, um de ações ibéricas e outro de ações norte-americanas.

Assim, o produto mais rentável e o único capaz de alcançar um retorno positivo foi o NB Euro Bond, veículo cuja carteira apresenta uma maior preponderância de obrigações soberanas europeias. Gerido por Vasco Teles, este fundo alcançou uma rentabilidade de 2,61% em 2018.

Imediatamente atrás do fundo da responsabilidade da GNB - International Management encontramos dois produtos da BPI Global Investment Fund Management, o BPI GIF Alternative Fund Iberian Equities L&S e o BPI GIF América. O primeiro, que investe em ações ibéricas com uma abordagem de investimento em posições longas e curtas, obteve uma rentabilidade de -0,66% em 2018. O segundo, que apresenta os sectores tecnológico e de consumo cíclico como os mais preponderantes em carteira, obteve um retorno de –0,73%.

As 10 melhores rentabilidades dos fundos de entidades nacionais domiciliados no Luxemburgo em 2018

Captura_de_ecra__2019-02-08__a_s_17

Fonte: Morningstar Direct, dezembro 2018

Profissionais
Produtos

Notícias relacionadas