Rentabilidade das ações japonesas ultrapassa restantes categorias em outubro


Chegado ao final do mês de outubro, é tempo de olharmos para o desempenho dos fundos do mercado nacional. À semelhança do mês passado, os fundos de ações dominam a lista dos produtos mais rentáveis, com uma presença maioritária de produtos com exposição ao mercado asiático e norte-americano.  

De facto, se no mês passado os fundos de ações nacionais estiveram em evidência, o décimo mês do ano trouxe consigo uma nova alteração no top 3. Por outro lado, os produtos com as três melhores rentabilidades do mês pertencem todos à Caixagest, que surge como a entidade em destaque.

A rentabilidade de 7,63% no mês de outubro valeu ao Caixagest Acções Japão o primeiro lugar da lista, produto que detém cerca de 21,88 milhões de euros em ativos sob gestão. A sua carteira apresenta uma clara preferência pelos sectores tecnológico e industrial – em conjunto representam mais de 40% da exposição sectorial total.

Imediatamente a seguir surge o fundo de ações norte-americanas da Caixagest, cuja rentabilidade se fixou nos 6,67% no mês em questão. Quanto à composição da carteira do fundo, as suas três maiores posições são a Boeing, UnitedHealth Group e The Home Depot, sendo que os sectores industrial e financeiro representam mais de 40% da exposição sectorial total. Este apresenta, ainda, um património total sob gestão de 97,71 milhões de euros.

Com uma rentabilidade alcançada de 5,93%, o Caixagest Ações Líderes Globais termina o mês de outubro no terceiro lugar da lista, fechando, assim, o top 3. O património gerido pelo fundo que detém selo BlockBuster Funds People ascende a 274,74 milhões de euros e a sua carteira apresenta uma exposição geográfica relativamente diversificada, mas com preferência pelo mercado acionista norte-americano (representa mais de metade da exposição geográfica total). Não obstante, as três maiores posições são de empresas da Alemanha (Basf), Reino Unido (Royal Dutch Shell) e Austrália (BHP Billiton).

Nota, ainda, para o fundo de ações norte-americanas da responsabilidade da Santander Asset Management, que também ultrapassou os 5% de rentabilidade no mês de outubro. Assim, o fundo gerido por Luis Beamonte alcançou uma rentabilidade de 5,45% e apresenta um volume de ativos sob gestão de cerca de 45,45 milhões de euros.

Captura_de_ecra__2017-11-3__a_s_13

Fonte: Morningstar Direct, 31 de outubro

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido