Rendibilidade do fundo dos certificados de reforma recua


O recuo foi de 0,67 pontos percentuais, já que no mês anterior a rendibilidade a um ano se situava em 8,46%.

A contribuir para esta evolução esteve a descida no retorno das três categorias e activos. Nas acções, esta passou para 31,78%, de 35,75% no mês anterior, tendo o peso em carteira permanecido idêntico; na dívida pública portuguesa, a rendibilidade dos últimos 12 meses situou-se em 3,53% (contra os anteriores 3,86%) e na dívida OCDE Ex- DP portuguesa recuou para 5,35%, de 5,71%.

Na carteira do fundo dos certificados de reforma, também conhecidos como PPR do Estado, referencia para um aumento da liquidez, que passou para 278 mil euros (peso de 1,15% na carteira) de 151 mil euros (peso de 0,63%) no mês anterior.

O valor de mercado da carteira ascende a 24,3 milhões de euros, acima de 23,8 milhões há cerca de um mês.

Notícias relacionadas