Tags: Ações |

Relação rentabilidade e risco: o comportamento dos fundos de ações globais de grande capitalização


O segmento acionista continua (ou parece continuar) a ser visto como a classe de ativos favorita de grande parte dos investidores, sendo que existem diferentes opiniões relativamente a que regiões são mais atrativas e ainda que tenham vindo a surgir algumas vozes a alertar para a possibilidade deste cenário se alterar nos próximos tempos. Dito isto, desta feita olhemos para a relação rentabilidade-risco apresentada pelos fundos nacionais que investem em ações globais de grande capitalização. Que comportamento registaram estes produtos a um, três e cinco anos?

Liderança a um e três anos a cargo do fundo da Caixagest

A um e três anos, o comportamento apresentado pelos quatro produtos que compõem a categoria Morningstar Global Equity Large Cap parece ser bastante semelhante, embora exista um produto que se destaca dos restantes em ambos os períodos. Trata-se do Caixagest Ações Líderes Globais (que ostenta o selo Blockbuster Funds People), que a um ano alcançou uma rentabilidade de 15,66% e que a três anos obteve uma rentabilidade anualizada de 12,30%. O fundo da Caixagest é, por outro lado, o produto que maior desvio padrão apresenta em ambos os períodos, com um desvio padrão a um ano de 10,26% e a três anos (anualizado) de 12,30%.

Captura_de_ecra__2018-10-02__a_s_16

Captura_de_ecra__2018-10-02__a_s_16

Não obstante o fundo da Caixagest ser aquele que apresenta melhor rentabilidade em cada um dos períodos, não é aquele que obteve um melhor comportamento em termos de retorno por unidade de risco. De facto, a um ano, é o NB Momentum, um fundo gerido por Fátima Só e que alcançou uma rentabilidade de 14,56% neste período, aquele que apresenta o valor de retorno por unidade de risco mais elevado, com 1,58. Já a três anos, o destaque vai para o BPI Reestruturações, que obteve uma rentabilidade anualizada de 11,29% e um retorno por unidade de risco de 1,20 – sendo, inclusive, o fundo que menor desvio padrão apresenta neste período, com 9,37%.

Fundo Retorno anualizado 1 ano (%) Desvio padrão anualizado 1 ano (%) Retorno por unidade de Risco
Caixagest Ações Líderes Globais  15,66 10,26 1,53
NB Momentum  14,56 9,22 1,58
BPI Reestruturações  13,75 8,82 1,56
IMGA Global Equities Selection  11,03 8,00 1,38

 

 

Fundo Retorno anualizado 3 anos (%) Desvio padrão anualizados 3 anos (%) Retorno por unidade de Risco
Caixagest Ações Líderes Globais  11,68 12,30 0,95
BPI Reestruturações  11,29 9,37 1,20
IMGA Global Equities Selection  7,91 11,43 0,69
NB Momentum  6,21 12,28 0,51

 

Fundo da Caixagest novamente em destaque a cinco anos

A cinco anos o produto da Caixagest volta estar em destaque. Este apresenta a melhor rentabilidade anualizada, com 10,52%, apresentando um desvio padrão de 11,26% e o retorno por unidade de risco mais elevado, com 0,93. Em destaque surge também o IM Global Equities Selection, cuja gestão está a cargo de António Dias e de Nuno Marques, que alcançou uma rentabilidade anualizada a cinco anos de 9,43%. No que respeita ao desvio padrão anualizado, os 10,76% registados por este produto tornam-no no terceiro produto com desvio padrão anualizado mais elevado, sendo que obteve o segundo valor mais elevado em termos de retorno por unidade de risco, com 0,86.

Captura_de_ecra__2018-10-02__a_s_16

Fundo Retorno anualizado 5 anos (%) Desvio padrão anualizados 5 anos (%) Retorno por unidade de Risco
Caixagest Ações Líderes Globais  10,52 11,26 0,93
IMGA Global Equities Selection  9,27 10,76 0,86
NB Momentum  7,88 11,62 0,68
BPI Reestruturações  7,59 10,54 0,72

 

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente