Tags: Negócio | Ações |

Recursos fora do balanço crescem 6,2% no Millennium BCP em 2015


O Millennium BCP, liderado por Nuno Amado, apresentou os seus resultados referentes ao primeiro trimestre do ano, tendo voltado aos lucros. É o primeiro trimestre com um resultado líquido positivo nos últimos três anos, com o valor a ultrapassar os 70 milhões de euros. Foram dois os factores principais que ajudaram o banco a voltar aos lucros: a melhoria da margem financeira e a venda de dívida pública. No primeiro caso a instituição cresceu 38,9% para mais 328 milhões de euros. Na segunda rubrica, o banco beneficiou “do desempenho da atividade em Portugal, na sequência do aproveitamento das oportunidades de mercado para a realização de mais-valias na alienação de dívida pública portuguesa". 

O resultado 'core' do banco também cresceu cerca de 89%, passando de 117 milhões de euros no final do primeiro trimestre do ano passado, para os 221 milhões de euros em março passado.

Ativos fora do balanço crescem

No final do primeiro trimestre, os recursos de clientes fora do balanço totalizavam 12.826 milhões de euros, mais 6,2% do que no final de março de 2014. Já as comissões totais da instituição cresceram 3,2% para praticamente 170 milhões de euros, com a gestão de ativos a totalizar 9,4 milhões de euros.

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido