Tags: Negócio |

Que fundos de ações se destacaram, em outubro, nas captações líquidas?


Pelo terceiro mês consecutivo, as captações líquidas dos fundos mobiliários nacionais tiveram resultado positivo. Os dados da Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP - mostram que em outubro, o saldo positivo ascendeu a 113 milhões de euros, reduzindo o valor negativo acumulado deste ano para os 970 milhões de euros.

Entre os fundos de ações, encontramos alguns destaques. Desde logo nas categorias em que a Associação divide o mercado. Das cinco categorias em que a APFIPP divide os fundos de ações, apenas duas conseguiram registar resultado positivo: a que junta os "outros fundos de ações internacionais" e ainda a que engloba os fundos de "ações UE, Suíça e Noruega".  No primeiro caso, o saldo foi positivo na ordem dos 23 milhões de euros, enquanto que no segundo caso o valor atingiu os 5,5 milhões de euros. As restantes categorias - ações nacionais; ações sectoriais e ações América do Norte - registaram mais resgates do que subscrições.

Que fundos se destacaram?

Da lista que junta cerca de cinco dezenas de produtos, apenas onze conseguiram ter captações líquidas positivas. No topo da lista encontramos dois produtos geridos pela GNB Gestão de Ativos: o NB Mercados Emergentes e ainda o NB Ações Europa. O primeiro é gerido por Ricardo Santos e registou entradas líquidas de 9,9 milhões de euros. Na ficha do produto, referente a outubro, é possível verificar que no decorrer do mês passado foi a "exposição à América Latina, sobretudo México e Brasil" que ajudou o produto. Já o segundo é da responsabilidade de Hugo Custódio, e teve um saldo entre subscrições e resgates de 9,2 milhões de euros. Em outubro, segundo a ficha do produto, foi o "forte investimento no sector bancário" que teve um período "claramente positivo", tendo ajudado na rendibilidade do fundo.

Logo depois vem um produto que é habitual nestas andanças. Trata-se do Caixaget Ações Líderes Globais, que atingiu captações líquidas superior a 7,7 milhões de euros. Não podemos esquecer que este produto da Caixagest ostenta o selo de Blockbuster, segundo os critérios da Funds People.

A fechar a lista dos fundos com mais de um milhão de euros, vem mais um produto da GNB Gestão de Ativos: o NB Momentum. Sob alçada de Fátima Só, o fundo teve entradas líquidas de dinheiro superiores a 6 milhões de euros. A ficha do produto mostra-nos que, em outubro, foi a "exposição a financeiras" e ainda os "bons resultados das empresas de internet/software (Google, Microsoft) e de turismo (Marriott, Ryanair)" que ajudaram o produto.

Os fundos de ações em destaque

Fundos_de_acoes_captacoes_out16

Fonte: APFIPP no final de outubro.

Profissionais
Empresas

Próximos eventos