Tags: Negócio |

Que fundos captaram mais nos primeiros 11 meses do ano?


A poucos dias da entrada no novo ano, façamos uma retrospetiva e olhemos para o panorama de subscrições líquidas por parte dos fundos mobiliários nacionais. A partir dos dados disponíveis na plataforma Morningstar Direct elaborámos uma lista onde constam os fundos que melhor saldo entre subscrições e resgates registaram nos primeiros 11 meses do ano.

Os 20 fundos mobiliários nacionais com melhor saldo de subscrições líquidas nos primeiros onze meses

Captura_de_ecra__2017-12-27__a_s_09

Fonte: Morningstar Direct, 30 novembro de 2017

De forma mais detalhada, é possível verificar que apenas seis fundos apresentam um saldo de subscrições líquidas superior a 100 milhões de euros, sendo que dois deles pertencem à categoria de fundos de poupança reforma. De facto, o produto que melhor saldo apresenta nos primeiros onze meses do ano insere-se precisamente nesta categoria e é gerido pela BPI Gestão de Activos.

Falamos do BPI Reforma Segura PPR, um produto com selo Blockbuster Funds People e cujo saldo entre subscrições e resgates nos primeiros 11 meses do ano ascende a mais de 244,5 milhões de euros. Atualmente, este gere um volume de ativos na ordem dos 740 milhões de euros e a sua carteira apresenta uma exposição de 49% a obrigações de taxa fixa, sendo que Portugal, Estados Unidos e Alemanha representam as três maiores regiões.

O segundo melhor saldo pertence ao fundo de obrigações da responsabilidade da Caixagest. Assim, o Caixagest Obrigações Mais apresenta um saldo de cerca de 194,2 milhões de euros nos primeiros onze meses do ano, sendo que atualmente detém um património sob gestão superior a 209 milhões de euros.

Imediatamente a seguir apresenta-se o Santander Select Moderado, um fundo multiativo (que detém selo Blockbuster Funds People) gerido por Toby Vaughan e que registou um saldo de subscrições líquidas superior a 190,1 milhões de euros. A sua carteira apresenta uma maior preponderância de obrigações corporativas europeias (23,5%), sendo que as ações europeias são a segunda classe de ativos mais preponderante em carteira (20,1%).

Destaque também para o segundo fundo de poupança reforma presente nesta lista, o IMGA Poupança PPR, classificado com os selos Blockbuster e Consistente Funds People e cujo saldo entre subscrições e resgates ascende a mais de 185 milhões de euros. O produto gerido por Pedro Vieira apresenta um volume de ativos sob gestão de cerca de 351,4 milhões de euros e uma carteira com uma exposição superior a 58% a obrigações.

Por fim, é possível verificar que os 20 fundos que apresentam melhor saldo de subscrições líquidas nos primeiros 11 meses do ano pertencem apenas a quatro entidades distintas: BPI Gestão de Activos, Caixagest, IM Gestão de Ativos e Santander Asset Management

Os que mais captaram em novembro

Dos cinco produtos que mais captaram nos primeiros onze meses, três produtos figuram também na lista dos cinco fundos que melhor saldo de subscrições líquidas registaram no mês de novembro: IMGA Poupança PPR; BPI Reforma Segura PPR; e Santander Select Moderado.

Ainda assim, o fundo que mais captou no penúltimo mês do ano foi novamente o Caixagest Liquidez, que desta feita apresentou um saldo entre subscrições menos resgates superior a 38 milhões de euros. Imediatamente a seguir encontramos o fundo de poupança reforma gerido pela IM Gestão de Ativos, com um saldo de cerca de 27,4 milhões de euros no mês em questão. Já o terceiro produto que melhor saldo registou pertence à Santander Asset Management, o Santander MultiCrédito, com pouco mais de 24 milhões de euros em subscrições líquidas.

Com o quarto melhor saldo de subscrições líquidas encontramos o fundo que mais captou nos primeiros onze meses do ano, o BPI Reforma Segura PPR, que captou cerca de 23,6 milhões de euros.  

Os dez fundos com melhor saldo de subscrições líquidas em novembro

Captura_de_ecra__2017-12-28__a_s_17

Fonte: APFIPP, 30 de novembro 

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas