Tags: Gestores | Negócio |

Que estratégias registaram mais resgates no mês de junho?


O mês de junho ficou marcado pela expectativa em torno do controlo da política monetária e da ação dos Bancos centrais, em especial pelas palavras de Mario Draghi que revelou a intenção de reduzir os estímulos à economia e uma possível correção da taxa de juro.  Mas quais terão sido os motivos que levaram os clientes do ActivoBank e do Banco Best a resgatarem os seus investimentos?

Do lado do ActivoBank, Bruno Pinhão revela que as estratégias de fundos de sectores globais e asiáticos predominam na lista de fundos mais resgatados. Segundo o profissional, a tendência verificada esteve relacionada com “o desacelerar da economia mundial e oriental, levando os clientes a abdicar da exposição a estas geografias”. Por outro lado, a queda do preço do petróleo levou ao resgate de fundos de ações russas e do sector recursos, em grande parte causado pelo “impacto direto desta commodity num mercado maioritariamente exposto e dependente do sector petrolífero”, destaca o profissional do ActivoBank.

Na lista dos mais resgatados do Banco Best, por sua vez, a tendência do mês passado manteve-se. Assim, os fundos mais visados foram fundos de tesouraria USD, aos quais se juntaram os fundos de tesouraria EUR. Segundo Rui Castro Pacheco, head of asset management, esta tendência esteve relacionada com as “baixas ou quase inexistentes rentabilidades registadas por estes fundos”. O profissional destaca, ainda, a presença de uma estratégia multiativos nesta lista, uma vez que esta registou uma performance mais fraca face a outras opções.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

O Mais Lido