Tags: Alternativos |

Que entidades aumentaram o seu património no último ano no segmento imobiliário?


O mercado de fundos imobiliários em Portugal tem sido massacrado ao longo dos últimos anos, no que toca aos ativos sob gestão. De acordo com os dados publicados pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP – no final de  junho passado, o valor em carteira ascendia a cerca de 9.650 milhões de euros, menos 0,5% do que o registado no mês de maio. Se compararmos com o final do ano, então a queda é de 4%, que se transforma em 9% se analisarmos os últimos doze meses.

Apesar do mercado apresentar uma descida que ronda os 9%, existem entidades que nos últimos doze meses conseguiram aumentar o seu património sob gestão. Neste particular a entidade que mais aumentou o seu valor em carteira, em termos percentuais, foi a GEF. A entidade tem sob a sua alçada seis produtos e no final de junho geria mais de 247 milhões de euros. Face ao final do primeiro semestre de 2015 a entidade aumentou o seu património em 112%.

Com um crescimento acima de 80% surgem duas entidades: a GNB Gestão de Ativos e ainda a BPI Gestão de Ativos. A primeira aumentou 86% para mais de 1.208 milhões enquanto a segundo cresceu 83% para 333 milhões de euros.

Crescimento monetário “na mesma onda”

Se analisarmos as entidades que mais cresceram, em termos monetários, o top 3 volta a repetir-se, embora com uma ordem diferente. A entidade que mais aumentou o seu valor monetário foi a GNB Gestão de Ativos, através de um crescimento de 560 milhões de euros sendo seguido da BPI Gestão de Activos e da GEF com 151 e 131 milhões de euros, respetivamente.

Que entidades cresceram nos últimos doze meses

Captura_de_ecra__2016-07-29__a_s_15

Fonte: APFIPP, dados em milhões de euros

Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente