Tags: Negócio | Revista |

Fundos mobiliários: as auditoras que supervisionam mais património


Numa tarefa tão exigente como a de gestão de fundos mobiliários, são vários os participantes de mercado que têm importância na cadeia de vida destes produtos. As auditoras fazem parte desse processo e, muito embora estejam confinadas muitas vezes a um trabalho que é feito à posteriori, têm uma intervenção fundamental na certificação de idoneidade que estes fundos apresentam ao mercado.

Os últimos cálculos compilados pela Funds People relativamente às auditoras que mais fundos de investimento auditam, revelavam que as Big Four perderam lugar destacado no que toca ao número de produtos, dando assim lugar a auditoras como a BDO Associados, SROC e a Mazars & Associados, SROC.

E no que toca ao volume sob gestão de fundos mobiliários que cada auditora tem a seu cargo... a conclusão será a mesma? Dados da Morningstar Direct do final de dezembro do ano passado mostram, por exemplo, que a entidade em destaque é outra, também ela fora do universo das Big four.

Os dados da Morningstar Direct indicam que no final de dezembro do ano passado a Mazars & Associados era a auditora que maior volume sob gestão supervisionava neste segmento: mais concretamente 4,27 mil milhões de euros, do total de 11,49 mil milhões de montante sob gestão no universo destes fundos. Os dados da mesma plataforma permitem concluir que são os fundos da BPI Gestão de Activos e do Santander que compõem o universo auditado nas contas desta entidade de origem francesa. (Leia na Revista Funds People Número 13, já em distribuição, a reportagem completa com a equipa da Mazars dedicada à auditoria de fundos de investimento).

Em segundo lugar, a entidade que faz vistoria a um maior volume de ativos sob gestão de fundos mobiliários é a Ernst & Young Audit & Associados - Sroc, SA. A entidade passa “a pente fino” um montante sob gestão que ultrapassa os 3,9 mil milhões de euros, valor que incorpora o montante gerido pelos fundos da maior gestora nacional: a Caixagest.

Também das ‘Big Four’, segue no terceiro posto a KPMG & Associados - SROC, S.A, que aparece passando em revista 1,63 mil milhões de euros de ativos geridos por fundos mobiliários, desta feita, integralmente a cargo da IM Gestão de Ativos.

No quarto posto surge a auditora que “ganha” quando a perspetiva de análise é o número de fundos auditados. Falamos da  BDO & Associados, SROC, que tendo a seu cargo a revisão das contas dos fundos da Banif GA, da Montepio Gestão de Activos, da Optimize IP e da Popular Gestão de Activos, audita um total de 823 milhões de euros.

Auditoras que auditam maior volume sob gestão em fundos mobiliários

Captura_de_ecra__2016-06-6__a_s_18

 

 

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido