Tags: Negócio |

PSI20 encerra junho em crescendo


O final do mês de junho trouxe um novo alento ao principal índice acionista nacional, que terminou o sexto mês do ano em crescendo. Depois do recuo registado em maio, o PSI20 fechou junho nos 5.528,50 pontos, o que representa uma subida de 1,1% em comparação com o mês anterior e de 7,3% face ao período homólogo. A volatilidade, por sua vez, diminuiu, tendo terminado nos 13,19%, abaixo dos 16,05% registados em maio. Apesar disso, terminou acima dos 11,25% verificados em igual período do ano passado.

Captura_de_ecra__2018-07-03__a_s_12

Captura_de_ecra__2018-07-03__a_s_12

Fonte: CMVM, junho de 2018

BCP surge novamente entre os três emitentes com maior representatividade

A ordem dos emitentes com maior representatividade no índice voltou a registar alterações, com o BCP a substituir a Jerónimo Martins no terceiro posto. No trio da frente passam, assim, a figurar a EDP (13,11%), a Galp (12,72%) e o BCP (10,58%).

Captura_de_ecra__2018-07-03__a_s_12

Fonte: CMVM, junho de 2018

Por outro lado, o volume das transações decresceu tanto no mercado secundário a contado como na Euronext Lisbon. Enquanto que no primeiro se verificou um valor transacionado de 1.796,5 milhões de euros – o que representa uma queda mensal de 37,4% -, no segundo, o volume fixou-se nos 1.753 milhões de euros, valor que representa um decréscimo mensal de, igualmente, 37,4%.

A capitalização bolsista da Euronext Lisbon ascendeu a 282.333,7 milhões de euros, o que corresponde a um decréscimo mensal de 1,3% e um aumento de 3,4% face ao período homólogo. No que respeita aos segmentos acionista e obrigacionista, verificou-se um acréscimo de 1,9% no primeiro, que totalizou 142.814,9 milhões de euros, e um decréscimo de 4,4% no segundo, que se fixou nos 136.270 milhões de euros.

Captura_de_ecra__2018-07-03__a_s_12

Fonte: CMVM, junho de 2018

Quanto ao volume transacionado no MTS Portugal, verificou-se um recuo de 40,6% do valor das transações sobre títulos de dívida, que se fixou nos 5.134,5 milhões de euros. As transações sobre Obrigações do Tesouro, por seu turno, registaram um decréscimo de 46,3%.

Notícias relacionadas