Tags: Obrigações | Ações |

PSI 20 inicia semana a perder quase 3%


Entre as congéneres da bolsa portuguesa, as desvalorizações oscilaram entre 1,24% de Frankfurt e 1,91% de Madrid. O dia foi “marcado (novamente) pela subida generalizada das taxas de juro em mercado secundário da dívida soberana”, refere Ricardo Almeida, da Patris Gestão de Activos. As autoridades monetárias da China, sublinha, “ mantêm um discurso relativamente consistente no sentido de “forçar” a liquidação de alguns produtos financeiros autónomos do balanço dos bancos (os chamados WMP - Wealth Management Products), restringindo as condições de acesso a liquidez via PBOC (Banco Central da China)”.

Na NYSE Euronext Lisbon, o PSI 20 caiu 2,95% para 5.290,84 pontos, com 18 títulos negativos e dois inalterados, a Cofina e o Banif, que encerraram a cotar a 0,415 euros e 0,098 euros, respectivamente.

Ainda no sector financeiro, o BPI caiu 5,17% para 0,862 euros, o BCP deslizou 7,61% para 0,085 euros, o BES recuou 3,19% para 0,606 euros e o ESFG, no dia em que regressou ao PSI 20, desceu 0,76% para 5,22 euros.

Entre as energéticas, EDP e EDP Renováveis encerraram a sessão a cair 1,8% e 2,05%, respectivamente, para 2,395 euros e 3,575 euros, tendo a Galp Energia desvalorizado 3,05% para 11,435 euros e a REN perdido 1,06% para 2,15 euros.

A Jerónimo Martins teve também uma sessão negativa, terminando o dia com uma descida de 2,85% para 15,17 euros.

Na área das telecomunicações, a Zon Multimédia fechou a cair 4,43% para 3,45 euros, a Sonaecom a recuar 0,8% para 1,497 euros e a Portugal Telecom com uma desvalorização de 2,19% para 2,82 euros.

O Mais Lido

Próximos eventos