Tags: Obrigações | Ações |

PSI 20 fecha em alta puxado por PT e Jerónimo Martins


 

Entre as congéneres da bolsa portuguesa, Londres foi a excepção ao subir 0,36%, enquanto Frankfurt recuou 0,43%, Madrid 0,29% e Paris 0,07%, numa sessão de dados que surpreenderam pela negativa nos Estados Unidos, como a queda inesperada da confiança dos consumidores, e que começou com a notícia que o crescimento da economia chinesa acelerou.

Na NYSE Euronext Lisbon, o PSI 20 valorizou 0,61% para 6.256,09 pontos, com 10 títulos positivos, sete negativos e três inalterados, concretamente a Cofina, a Altri e a EDP, que encerraram a cotar a 0,585 euros, 1,799 euros e 2,412 euros, respectivamente.

Ainda no sector energético, a EDP Renováveis subiu 1,43% para 4,32 euros, a REN progrediu 0,92% para 2,3 euros, tendo a Galp Energia terminado a perder 0,08% para 12,08 euros.

Para os títulos do sector financeiro o dia foi sobretudo negativo, com BPI em queda de 0,16% para 1,253 euros, BES a recuar 2,19% para 1,071 euros, a Banif a deslizar 3,29% e ESFG a perder 0,69% para 5,442 euros, enquanto o BCP contrariou a tendência e somou 2,11% para 0,097 euros.

Em alta, e com um dos maiores contributos para a subida do índice, esteve a Jerónimo Martins, que fechou a valorizar 1,61% para 15,74 euros.

As acções de tecnologia e telecomunicações viveram uma sessão positiva, com Portugal Telecom a avançar 1,14% para 4,43 euros, estando também entre os títulos que mais puxaram pelo PSI 20, Zon Multimédia a subir 1,59% para 3,2 euros e Sonaecom com um ganho de 0,53% para 1,505 euros.